Veganismo é um estilo de vida, não uma dieta | Blog Nutrify

Veganismo é um estilo de vida, não uma dieta

O que é ser vegano?

O veganismo pode ser definido como um estilo de vida que exclui todas as formas de exploração e crueldade contra animais. Na alimentação são excluídas todas as fontes de origem animal como as carnes, leites, ovos, queijos, iogurtes, entre outros. Inclui-se também neste estilo de vida a eliminação de vestimenta e de produtos que de alguma forma contenham em sua composição produtos de origem animal ou que foram testados em animais, como os cosméticos.

Não é permitido vestir roupas e sapatos feitos com partes dos corpos de animais como o couro, seda e lã. Evitar também o consumo de cosméticos e medicamentos que são testados em animais ou que contém na sua composição componentes animais como os de glicerina animal, cera de abelha e shampoo com tutano de boi.

Quando surgiu o veganismo?

O veganismo iniciou-se em 1944 pelo britânico Donald Watson considerado um amante da natureza e da vida livre. Neste período ele já tinha objetivo de combater toda forma de exploração animal.

Alimentação vegana

Na alimentação vegana não é permitido nenhum alimento fonte de animais e seus derivados.

O que os veganos comem?

Os veganos consomem todos os alimentos que não são de origem animal, como cereais, leguminosas, oleaginosas, legumes, verduras, etc. A alimentação vegana fica variada e nutritiva quando bem planejada e distribuída.

Receitas veganas

Salada de Grão de Bico

2 xícaras de grão de bico cozido

1 cenoura ralada

5 azeitonas verdes picadinhas

½ pimentão vermelho em cubos

3 colheres de cebola roxa em cubos

1 dente de alho bem picadinho

1 xícara de café de azeite

1 colher de café de sal

Salsinha e cebolinha a gosto

Modo de preparo

Coloque todos os ingredientes em uma vasilha, mexa bem e consuma geladinho.

Vitamina para o lanche da tarde

200 ml de leite de amêndoa

1 banana

3 morangos

1 colher de chá de linhaça

Modo de Preparo

Bata todos os ingredientes no liquidificador e consuma a seguir

Benefícios do veganismo

Essa dieta é rica em nutrientes e os estudos mostram os benefícios na melhora de quadros de diabetes, dislipidemias, doenças cardíacas e certos tipos de câncer.

A dieta vegana quando bem elaborada traz muitos benefícios à saúde. Pesquisadores observaram que o maior consumo de proteína vegetal está associado a uma menor prevalência de comprometimento da função renal. Kahleova et al, avaliou como estratégia no tratamento da obesidade uma dieta à base de plantas, onde pode testar o efeito dessa dieta na composição corporal e na resistência à insulina e, como parte do ensaio, investigou o papel da proteína vegetal nesses resultados. Os participantes apresentavam sobrepeso e foram randomizados para seguir uma dieta baseada em plantas. Com os resultados puderam observar que a dieta vegana à base de plantas e proteína vegetal provou ser superior à dieta controle em melhorar o peso corporal, massa gorda e os marcadores de resistência à insulina. A diminuição da massa gorda foi associada ao aumento da ingestão de proteína vegetal. Os autores concluíram que essas descobertas fornecem evidências de que a proteína vegetal, como parte de uma dieta baseada em vegetais, está associada à melhorias na composição corporal e reduções no peso corporal e resistência à insulina. As proteínas vegetais são consideradas uma opção alimentar muito interessante para melhorar alguns quadros de saúde e como alternativa de fontes alimentares proteicas para pessoas que buscam outra fonte alimentar, seja por ideais de estilo de vida ou necessidades na melhora da saúde. É muito importante destacar que o consumo de uma dieta balanceada e equilibrada em nutrientes, e um direcionamento alimentar realizado por um profissional da área é de extrema importância para se alcançar o objetivo desejado. 

Veganismo faz mal?

Não faz mal, é importante buscar orientação de profissionais capacitados quando optar por esse tipo de dieta. Alguns suplementos como a vitamina B12 devem ser considerados, além de proteína vegetal, vitamina D e ômega 3. Por esse motivo a orientação de um profissional é de extrema importância.

Diferença entre vegetarianismo e veganismo

Os vegetarianos excluem todos os tipos de carnes, mas permitem os derivados como leites, iogurtes, mel, queijos e manteigas. Os veganos excluem as carnes e todos os derivados. Excluem também as vestimentas e produtos que tem em sua fórmula produtos de origem animal como os sapatos de couros, jaquetas e cosméticos testados em animais.

Veganismo no Brasil

O veganismo tem crescido no Brasil sendo que 14% dos brasileiros já se consideram vegetarianos e conforme a sociedade brasileira vegetariana, existem em torno de cinco milhões de veganos em todo o país.

Segunda sem carne

A segunda sem carne surgiu em 2003 nos Estados Unidos, marcando presença atualmente em mais de 40 países. No Brasil essa campanha é divulgada pela Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB), que incentiva esta alimentação, estimulando a substituição do consumo de proteína animal por proteína vegetal. No ano de 2011 às escolas municipais de São Paulo começaram a aderir o cardápio vegetariano mostrando que é possível oferecer alimentação sem carne de forma saudável e de qualidade.

A adesão dessa dieta encoraja as pessoas a provarem novos sabores e estarem abertas a introdução de proteínas vegetais no prato. Além de permitir que provem alimentos novos, também contribui com o meio ambiente. Um consumidor de carne, por exemplo, gasta em média 3800 litros de água por dia. Para a produção de 1 kg de carne bovina no Brasil emite-se 335 g de gás carbônico. Em relação aos animais, o número de abate é muito grande. Para ficar mais claro a visualização do número de animais que são abatidos para alimentação, todos os anos são em torno de 70 bilhões de animais terrestres em todo o mundo. A adesão da segunda sem carne contribuiria para melhorar nos impactos ambientais, saúde e de animais.

Cosméticos veganos

Os cosméticos veganos são os que não podem conter nada de origem animal em sua composição, nem mesmo serem testados em animais. Atualmente existem muitas marcas no mercado que produzem esses produtos com alta qualidade.

Como ser vegano

Não existe uma regra para ser vegano, basta sentir o desejo, estudar sobre o assunto e buscar orientação de um profissional capacitado. Esse profissional irá orientá-lo em relação aos alimentos e substituições para evitar deficiências. Não se preocupe, mesmo as pessoas que consomem carnes podem apresentar deficiências nutricionais quando a dieta não está bem equilibrada.

Suplementação vegana

Para os veganos a suplementação de vitamina B12, proteína vegetal, ômega 3 e vitamina D é muito importante. Consulte sempre um médico e um nutricionista. A indicação irá depender das condições individuais como atividade física, peso, etc.

Suplementação de vitamina B12 é muito importante em veganos, ela atua como cofator regulando diversos processos para manter o controle metabólico e faz parte das vitaminas do complexo B.

A absorção dessa vitamina ocorre no íleo, sua metabolização no fígado e a excreção nos rins. Essa vitamina é importante para o sistema nervoso que atua protegendo as estruturas importantes para manter o funcionamento adequado dos neurônios. Outro fator importante da vitamina B12 é no sistema sanguíneo e cardiovascular. Ela participa da formação das hemácias e células vermelhas que realizam o transporte de oxigênio. Atua na prevenção e recuperação do DNA, prevenção da anemia megaloblástica, diminui o risco de depressão, manutenção do sistema nervoso central e melhora do funcionamento do sistema sanguíneo e cardiovascular.

Proteína vegana

Outra opção para os vegetarianos e veganos é a proteína vegetal que pode ser utilizada para quem deseja realizar atividade física e ganhar massa muscular. Atualmente no mercado temos ótimas opções além de ser interessante para os pós treinos, a proteína vegetal também pode ser ingerida nos lanches. Pode bater a proteína vegetal com água de coco ou leite vegetal de sua preferência com frutas como banana, morango, pera, mirtilo, frutas vermelhas ou a fruta de sua preferência, essa mistura se transforma em um shake saboroso de lanche da tarde. Uma dica para o verão é congelar as frutas e bater no liquidificador, essa mistura fica saborosa e com textura de shake.

As proteínas vegetais são consideradas uma alternativa alimentar muito interessante para melhorar alguns quadros de saúde e como alternativa de fontes alimentares proteicas. É muito importante destacar que o consumo de uma dieta balanceada e equilibrada em nutrientes, e um direcionamento alimentar realizado por um profissional da área é de extrema importância para se alcançar o objetivo desejado. 

Produtos veganos Nutrify

A Nutrify possui produtos que podem ser consumidos com segurança para os veganos como a vitamina B12, proteína vegetal, creatina, vitamina D, vegan ômega 3 e levedura nutricional.

Referências Bibliográficas

Disponível em:https://www.svb.org.br/pages/segundasemcarne/, 2020.

Oussalah. A et al.Health outcomes associated with vegetarian diets: An umbrella review of systematic reviews and meta-analyses. Clinical Nutrition. v. 39, n.11, p. 3283-3307, 2020.

Maso. Di. M et al. Food consumption, meat cooking methods and diet diversity and the risk of bladder cancer. Cancer Epidemiology. v.63, 2019.

Disponível em: https://espacoy.com.br/beneficios-da-segunda-sem-carne/, 2020. Acesso em 10/02/2021.

Disponível em: https://veganismo.org.br/veganismo/. Acesso em 21/06/2021.

Texto elaborado por Roberta Saraiva Giroto Patrício.

CRN: 21984

Nutricionista Mestre em Ciências dos Alimentos pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade de São Paulo. No Laboratório de Dieta, Nutrição e Câncer.

Tema do Mestrado: Desenvolvimento de Material Educativo Digital para Divulgação Científica e Tecnológica da Nutrigenômica.

Capítulo de livro: Roberta Saraiva Giroto Patrício, Thomas Prates Ong. Nutrigenômica. in Dan L Waitzberg. Fisiologia da Nutrição: na saúde e na doença. Editora Atheneu 2013.

E-Book Sociedade Brasileira de Mastologia: Estilo de vida após o câncer (Hábitos e vícios, dieta e atividade física) 2021.

Experiência na área de saúde hospitalar e consultório com atendimento personalizado e individualizado. Atualmente consultora cientifica para blog da Nutrify.

Rolar para cima