va-de-bike-razoes-para-adotar-a-bicicleta-no-dia-a-dia-blog-nutrify

Vá de bike! Razões para adotar a bicicleta no dia a dia.

Veja por que trocar o carro pela bicicleta pode ser uma excelente alternativa para você e para o meio ambiente.

Um veículo limpo, livre de poluentes, benéfico para a natureza e para a saúde humana, a bicicleta é mesmo tudo de bom.

Não é à toa que seu uso como meio de transporte urbano, atividade esportiva ou apenas para lazer cresce no Brasil e no mundo. O estímulo para pedalar pode nascer por diversas razões: melhorar o condicionamento, ter mais qualidade de vida e reduzir o impacto ambiental de nossos deslocamentos são alguns deles.

Considerada pela ONU o veículo mais sustentável do mundo, a bicicleta vem ganhando destaque cada vez maior. Mesmo com a malha viária priorizando veículos automotores, especialmente nos países mais ricos, grandes cidades têm criado vias e leis específicas para incentivar sua população a pedalar, tanto as bikes convencionais quanto as elétricas.

Aliás, quando se trata de veículos elétricos, bicicletas têm muitas vantagens em relação a carros. Enquanto estes ainda são uma aposta para o futuro (embora venham se tornando mais populares), aquelas já são produzidas em grande escala e bem mais acessíveis. Tornar os carros eco friendly não resolve com eficácia a emissão de poluentes, reduzir o número de automóveis rodando mostra-se uma opção mais eficaz, e as bikes podem ajudar muito nisso.

Bicicletas, por que pensar com carinho na adoção desse meio de transporte?

Trocar o carro pela bicicleta, convencional ou elétrica, é uma ferramenta importante no combate às mudanças climáticas, além de trazer uma série de benefícios adicionais para a saúde e a qualidade de vida. Vamos falar um pouco mais sobre as muitas vantagens de pedalar:

Reduz sua pegada de carbono

As emissões de CO2 da bicicleta chegam a ser 30 vezes menores do que as de um automóvel movido a combustível fóssil fazendo o mesmo percurso. Mesmo quando comparamos com um carro elétrico, a diferença ainda é grande: cerca de 10 vezes menor. Uma única viagem de bike, em vez de carro, por dia, pode reduzir sua pegada de carbono em cerca de meia tonelada de Co2 ao longo de um ano.

Por essa razão, a Nutrify já utiliza um sistema de entregas com bicicletas elétricas em São Paulo, que pretende estender para outras regiões.

Economiza seu dinheiro

Colocando na ponta do lápis, costuma ser vantajoso fazer seus principais trajetos diários de bicicleta, considerando custos de bilhetes de metrô, por exemplo. Já se você costuma fazer tudo de carro, essa economia se torna ainda mais significativa: você gasta menos com manutenção, seguro, estacionamento e financiamento de automóvel. Sem contar que, pedalando regularmente, é possível economizar até com a academia…

Faz bem para corpo e mente

Mesmo que você use a bicicleta poucas vezes na semana, pode sentir uma grande diferença em sua saúde física e mental. Pedalar acelera o metabolismo e contribui para um maior gasto energético, o que ajuda a manter uma boa composição corporal. A atividade também melhora a resistência muscular e a capacidade cardiorrespiratória, entre outros diversos benefícios. Pedalar também contribui com nossa sensação de bem-estar, pois aumenta a liberação de endorfina e serotonina, hormônios relacionados ao prazer. E sentir o ventinho no rosto em um dia de sol, a sensação de liberdade de deslizar por aí, ah… bom demais, né?

Cria e fortalece relacionamentos

O ciclismo aproxima pessoas! É possível estreitar e fazer grandes amizades pedalando, se você não tiver uma turma de pedal para começar, uma dica é procurar lojas especializadas em bicicletas que formam grupos com pessoas de diversos níveis de prática.

Segurança ao andar de bicicleta: principais cuidados        

Para tirar o máximo proveito de todas essas vantagens, uma coisa é fundamental: cuidar da sua segurança enquanto ciclista. O primeiro e mais importante equipamento para começar a pedalar é um capacete adequado. Usar óculos que filtrem o excesso de luminosidade e protejam seus olhos do vento, poeira e insetos também faz diferença. Luvas e roupas apropriadas valem o investimento, não apenas pelo conforto, mas porque podem proteger você em uma eventual queda.

Outra dica importante para quem for iniciante: procure pedalar por locais conhecidos antes de se aventurar por trajetos mais ousados. Ciclovias próximas à sua residência e parques são boas opções. Seja qual for o trajeto, mantenha a atenção sempre!

Como escolher a melhor bicicleta para você

Para começar não é necessário investir, de cara, em uma bike de última geração. A escolha acertada vai depender muito do tipo de ciclismo que você pretende praticar. Apenas para passear pelos parques e ciclovias de sua cidade, opte por um modelo mais simples, que é encontrado em magazines ou em lojas especializadas por preços bem acessíveis. Se deseja fazer trilhas ou participar de competições, precisará de um modelo específico, com custo maior.  Independentemente do estilo da bicicleta, ergonomia é importante. Se tiver oportunidade de experimentar e testar os ajustes, melhor.

Pode ser uma boa ideia passar por uma fase de adaptação ao pedal antes de investir, de forma definitiva, na bike própria. Em diversas cidades brasileiras, existem serviços de bicicletas compartilhadas. Você retira sua magrela em um ponto e devolve em outro, tudo feito por um app, mediante pagamento de taxa. Também é possível alugar bicicletas na maioria dos parques públicos.

As bicicletas no contexto brasileiro

Embora o Brasil ainda não apareça no ranking dos melhores lugares para se pedalar no mundo, o cenário está mudando. Talvez não na velocidade ideal, mas a bicicleta tem ocupado a paisagem de muitas cidades brasileiras. São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Fortaleza, Curitiba e Rio Branco são capitais que contam com razoável malha de ciclovias e ciclofaixas para o ciclismo urbano. E, acredite, há até cidades onde carros são proibidos, como Afuá, no Pará.

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) traz dados interessantes: no Brasil existem mais bicicletas do que carros, são cerca de 50 milhões de bikes contra 41 milhões de automóveis. Isso não significa que a maior parte delas esteja onde são cada vez mais necessárias:  grandes centros urbanos.

A bike mundo afora

Na Holanda, a cada 10 pessoas, 9 utilizam a bicicleta como meio regular de transporte. Dos 10 milhões de habitantes da Suécia, 8 milhões utilizam a bike para esse fim. Ainda na Europa, 70% da população dinamarquesa faz uso diário de bicicletas. E a gigante asiática, a China, tem meio bilhão de bicicletas em circulação, o que representa 37% de sua população.

Na América do Sul, andar de bicicleta não é tão incentivado como na Europa, mas um bom exemplo do continente é a cidade de Bogotá, na Colômbia, onde só 13% da população possui carros e as bicicletas são vistas por toda parte.

Para algumas pessoas, bicicleta é só uma boa memória de infância, no entanto, ela tem tudo para ser o transporte do futuro! A vida sobre duas rodas pode fazer muito bem para cada um de nós e para o planeta em que vivemos.

 

Referências: 

https://revistabicicleta.com/historias-da-bicicleta/a-historia-da-bicicleta-no-brasil-2/

https://www.carrodegaragem.com/trocar-carro-bicicleta-valepena-mesmo/#:~:text=n%c3%a%20%c3%a9%20uma%20mudan%c3%a7a%20f%c3%a1cil,menos%20e%20%c3%a9%20mais%20econ%c3%b4mica.

https://cinqdi.com.br/afinal-vale-a-pena-trocar-carro-por-bicicleta-veja-as-vantagens/

http://pedaladasaudavel.com.br/4-motivos-para-trocar-seu-carro-por-uma-bicicleta/

https://revistabicicleta.com/destaque/comerciante-economiza-r-24-mil-por-ano-ao-trocar-carro-por-bicicleta-e-um-prazer-pedalar/

https://e-moving.com.br/2018/12/10/vale-a-pena-trocar-meu-carro-por-uma-bicicleta/

https://blog.guiabolso.com.br/veja-como-trocar-o-carro-pela-bike-pode-faze-lo-economizar-muito-dinheiro/

https://blog.entretrilhas.com.br/trocar-o-carro-pela-bike-veja-5-beneficios/

https://virtz.r7.com/franca-planeja-apoiar-com-dinheiro-a-troca-de-carros-por-bicicletas-23042021

https://grupotgl.com/dicas-tgl/ate-que-ponto-trocar-o-carro-pela-bicicleta-vale-a-pena

https://ciclovivo.com.br/arq-urb/mobilidade/franceses-recebem-dinheiro-para-trocar-carros-por-bikes-eletricas/

Rolar para cima