Suplemento vegano por que consumir no dia a dia | Blog Nutrify

Suplemento vegano: por que consumir no dia a dia?

O que é suplemento vegano?

O suplemento vegano é elaborado a partir de compostos vegetais. Eles são fundamentais para repor algumas vitaminas, minerais e proteínas. A alimentação vegana é composta por uma variedade de nutrientes, mas devido ao estilo de vida atual devemos dar atenção a algumas vitaminas, minerais e proteínas. Essa dica também vale para as pessoas que consomem alimentos de origem animal. Para os veganos a vitamina B12 deve ter uma atenção especial. Busque sempre orientação de um especialista para compor a dieta e utilizar suplementos que sejam adequados para manter a saúde de forma adequada.

Para que serve o suplemento vegano?

Os suplementos veganos auxiliam na manutenção da saúde por meio da reposição de vitaminas, minerais e proteínas.

Qual a importância da suplementação no dia a dia?

A suplementação diária evita as deficiências nutricionais através da reposição das necessidades diárias. Não é porque ingere carnes que não tem deficiências nutricionais. Essa dica também vale para os não veganos. O estilo de vida que temos como trabalhos, horários alteram a rotina alimentar e por esse motivo a suplementação tem sido interessante além de que alguns itens como o ômega 3 não faz parte da dieta do ocidental sendo um suplemento muito indicado para os veganos, vegetarianos e para os que consomem carnes e derivados.

Suplementos podem substituir a alimentação?

Uma alimentação equilibrada e variada é essencial para manter as funções e homeostase do organismo. Os suplementos são utilizados para evitar, corrigir e prevenir as deficiências nutricionais. É importante ficar claro que os suplementos não substituem a alimentação equilibrada e variada.

Benefícios de suplementos veganos na dieta

Os suplementos têm como benefícios otimizar a saúde. Após avaliação de um especialista incluindo anamnese, exames laboratoriais e outros, esse especialista irá avaliar de forma individual as necessidades, quantidades e qual tipo de suplemento é mais indicado. Os suplementos veganos tem como benefício melhorar a qualidade de vida, corrigir deficiências nutricionais, auxiliar na saúde e composição corporal.

Quais são os tipos de suplementos veganos?

Proteína Vegetal

As proteínas vegetais são de excelente qualidade e ótima opção para as pessoas que desejam excluir as fontes animais de sua alimentação. Os suplementos de proteínas vegetais podem ser de arroz integral, ervilha, semente de abóbora, quinoa entre outras. Observe a composição e de preferência as orgânicas. Pode ser utilizada por atletas, idosos, certas patologias e para pessoas que praticam atividade física e desejam melhorar a massa muscular.

Um exemplo de proteína de qualidade vegetal é o VeganPro Nutrify, um suplemento perfeito para os veganos, vegetarianos e também uma opção de proteína vegetal de qualidade para as pessoas que buscam reduzir o consumo de alimentos de origem animal. O VeganPro é desenvolvido à base de proteínas de arroz integral orgânico e ervilha. Além das proteínas vegetais presentes no VeganPro ele tem em sua composição vitamina B 12 e chia. A chia auxilia no funcionamento intestinal e outras funções. Além desses benefícios, o VeganPro apresenta uma variedade de sabores para escolher: baunilha, cacau, café cold brew, capuccino, torta de banana e fondue de chocolate.

Creatina monoidratada

A creatina é produzida a partir de 3 aminoácidos endogenamente (L-glicina, L-arginina e L-metionina),  sendo seu armazenamento de forma mais predominante nos músculos esqueléticos (cerca de 95%), ela é capaz de  influenciar os processos bioquímicos musculares envolvidos na produção de energia e recuperação do exercício.

A sua síntese ocorre de forma endógena principalmente no fígado, rins e pâncreas a partir dos aminoácidos arginina, glicina e metionina. A maior parte da  creatina (95%) é armazenada no músculo esquelético e o restante  é encontrado no cérebro e testículos. Evidências sugerem que a creatina pode exercer efeitos benéficos para aumentar a hipertrofia muscular e reduzir o dano muscular por meio da regulação de vários mecanismos, como na atuação em expressão de genes da fibra muscular, resposta inflamatória, estresse oxidativo, homeostase do cálcio e atividade das células. A creatina atua na regeneração do ATP (trifosfato de adenosina). O ATP é considerado a principal fonte de energia para o organismo e sua presença é essencial para o desempenho físico, fazendo que haja uma otimização e qualidade no exercício resultando na melhora da obtenção de hipertrofia muscular, isso ocorre porque a creatina atua na ressíntese do ATP disponibilizando energia de forma rápida para que os músculos possam utilizá-las.

Os seus benefícios estão associados a melhora da performance nos treinos, melhora as fibras musculares, confere força e recuperação, melhora a cognição, combate a fadiga, auxilia no controle glicêmico, na composição corporal de idosos, atua em pacientes com doenças neurodegenerativas, e câncer diminuindo a progressão da atrofia.

A suplementação de creatina tem tido efeito benéfico em treinamentos de sprint, agilidade e força nas pernas de jogadoras de futsal. Esse tipo de treino exige sessões frequentes e de alta intensidade e com períodos de descanso limitados. A suplementação de creatina se mostrou eficiente neste tipo de modalidade esportiva, melhorando o desempenho de velocidade, força nas pernas e agilidade em jogadores de futsal.

A creatina monohidratada é a forma mais utilizada, ela é eficaz, segura e facilmente absorvida pelo corpo. O consumo adequado desse tipo de creatina auxilia o organismo a manter os níveis adequados. O mercado possui creatina de excelente qualidade para veganos, como a creatina monohidratada Creatine da Nutrify, que utiliza matéria prima alemã Creapure, referência internacional em qualidade e pureza. A Creatina Nutrify é livre de corantes, conservantes e outros aditivos. Sendo considerada uma excelente escolha para os vegetarianos, veganos e os não veganos, mas que possui preocupação em adquirir produtos de excelente qualidade.

Vitamina B12

A vitamina B12 é muito importante devido a sua participação no metabolismo. Ela é essencial para a produção dos glóbulos vermelhos e DNA. A sua deficiência causa vários prejuízos na saúde, os sintomas são sensação de fraqueza, tontura, ritmo cardíaco acelerado. Os seus benefícios estão associados à formação e maturação da integridade das células vermelhas, prevenção da anemia megaloblástica, desenvolvimento e manutenção do sistema nervoso central. As fontes alimentares de vitamina B12 para os vegetarianos são as algas, produtos fermentados, leite de nozes, ovos e leite. Considerar o uso de suplementação de vitamina B12 é muito interessante. Procure um profissional para que faça a solicitação de exames e para que possa iniciar uma suplementação.

Vitamina D3 Vegana

A vitamina D pode ser obtida através da ingestão de alimentos sendo que apenas 10 a 20% da vitamina provêm da dieta, sendo as principais fontes dietéticas a vitamina D3 colecalciferol que é de origem animal e estão presentes nos peixes gordurosos de água fria e profunda, como o atum e salmão, e a vitamina D2 ergosterol, de origem vegetal encontrada nos fungos comestíveis. Sendo que 80% a 90% são sintetizados de forma endógena. As fontes alimentares precisam ser absorvidas na presença de gorduras uma vez que a vitamina D é lipossolúvel, ou seja, absorvido na presença de gordura no intestino. Para que a vitamina D seja ativada é necessário a exposição da pele à radiação ultravioleta por pelo menos 5 a 10 minutos ao dia, priorizando o início da manhã e final da tarde, dessa forma ocorre a ativação dessa substância. As fontes dietéticas podem fornecer a vitamina, porém o consumo desses alimentos é considerado baixo pela população ocidental, e combinando com estilo de vida atual de trabalhos dentro de escritórios, comportamentos de evitar o sol, incluindo uso de filtro solar, esses fatores contribuem para que os níveis dessa vitamina tenham sido considerados cada vez mais baixos na população. As consequências da deficiência de vitamina D para a saúde está relacionada a problemas esqueléticos associado a má absorção de cálcio, raquitismo, osteoporose em adultos, contribuindo para risco de fraturas espontâneas, fraqueza muscular, doenças autoimunes, como diabetes mellitus esclerose múltipla, doença inflamatória intestinal e artrite reumatóide. Porém mais estudos precisam ser realizados para elucidar os mecanismos de ação da deficiência da vitamina D. A sua deficiência causa sintomas como, fadiga, cansaço, dores nos ossos e costas, dificuldade de cicatrização, infecções frequentes e perda óssea.

Esse nutriente tem como principal função permitir que o cálcio e o fósforo dos alimentos sejam absorvidos no intestino, e em quantidades adequadas para manter e regular o funcionamento celular, neuromuscular, a saúde dos ossos, contribuindo com um crescimento e reparação adequada.

A dosagem de vitamina D no organismo é realizada através de exames de sangue com a 25-hidroxivitamina D para identificar a deficiência dessa vitamina. Após a realização do exame e obtenção dos resultados, para as pessoas com níveis baixos dessa vitamina a suplementação pode ser indicada por um profissional habilitado, com objetivo de prevenir doenças que podem surgir quando a deficiência dessa vitamina for observada. Os veganos e vegetarianos não precisam se preocupar, há suplementos de vitamina D de qualidade para esse grupo.

Ômega 3 vegano

O ômega 3 de microalgas representa uma importante fonte para os veganos e vegetarianos. O ômega 3 de microalgas é uma fonte excelente de DHA, indicada para pessoas que não desejam consumir ômega 3 de origem animal e que não se habituam aos odores e sabores indesejáveis do óleo de peixe e para pessoas que buscam fontes mais sustentáveis. A fonte de ômega 3 para esse grupo provém de  microalgas do tipo Schizochytrium SP. As microalgas são consideradas uma fonte muito eficaz para a obtenção de DHA que é muito importante para a saúde, além de ser um recurso sustentável e alternativo a Schizochytrium sp. tem como vantagem ser de fácil cultivo, possuir alto teor de DHA, crescimento rápido, composição de ácidos graxos excelentes e de fácil absorção e utilização. Os lipídios encontrados nas microalgas correspondem a 66% sendo 27% de DHA, essa composição facilita a sua extração de forma limpa e livre de solventes.

As microalgas possuem fontes de outros nutrientes essenciais, como ferro, zinco, vitamina B3, vitamina B6, vitamina C, vitamina E e magnésio, que atuam como cofatores para a síntese de DHA a partir de ALA em nosso corpo. Por esse motivo, as microalgas foram apontadas por 130 academias nacionais de ciência e medicina como um dos alimentos inovadores que podem trazer benefícios para a saúde humana. O seu teor de DHA está associado à prevenção de uma série de doenças.

O DHA por exemplo está associado a funções de memória, conhecimento e aprendizagem. O seu mecanismo de ação inclui modulação da degradação, síntese e ligação ao receptor do neurotransmissor, efeitos anti inflamatórios, anti apoptóticos e aumento da fluidez das membranas celulares.

Quando consumir suplemento?

O consumo dos suplementos deve ser inserido após avaliação de um especialista. Os suplementos são um aliado para evitar as deficiências nutricionais. 

Referências Bibliográficas

Bakija. F. B et al. The impact of type of dietary protein, animal versus vegetable, in modifying cardiometabolic risk factors: A position paper from the International Lipid Expert Panel (ILEP). Clinical Nutrition. Maio, 2020

Verma. D. K; Srivastav. P.P. Bioactive compounds of rice (Oryza sativaL.): Review on paradigm and itspotential benefit in human health. rends in Food Science & Technology. V.97, p. 355-365, 2020.

Fairman. C.M et al. The potential therapeutic effects of creatine supplementation on bodycomposition and muscle function in cancer. Hematology. v. 133, p. 46-57, 2019.

Negro. M et al. Chapter 2.7 – Creatine in Skeletal Muscle Physiology. vitamin and Nonmineral Nutritional Supplements. https://doi.org/10.1016/B978-0-12-812491-8.00008-2019.

Forbes. S. C Sarcopenia – Potential Beneficial Effects of Creatine Supplementation. Foods and Dietary Supplements. https://doi.org/10.1016/B978-0-12-418680-4.00004-X. p. 37-402015

Negro. M  et al. Chapter 2.7 – Creatine in Skeletal Muscle Physiology. Nonvitamin and Nonmineral Nutritional Supplements, p. 59-68, 2019.

Atakan. M. M et al.Short term creatine loading without weight gain improves sprint, agility and leg strength performance in female futsal players. Science & Sports. v. 34, n. 5, p. 321-327, 2019.

Forbes. S. C et al. Chapter 4 – Sarcopenia – Potential Beneficial Effects of Creatine Supplementation. Journals & Books. v. 37, 40, 2015.

Norman. K et al. Effects of creatine supplementation on nutritional status, muscle function and quality of life in patients with colorectal cancer—A double blind randomised controlled trial. Clinical Nutrition. v. 25, n. 4, p. 596-605, 2006.

Texto elaborado por Roberta Saraiva Giroto Patrício.

CRN: 21984

Nutricionista Mestre em Ciências dos Alimentos pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade de São Paulo. No Laboratório de Dieta, Nutrição e Câncer.

Experiência na área de saúde hospitalar e consultório com atendimento personalizado e individualizado.

Consultora cientifica para blog da Nutrify.

Rolar para cima