Beleza, sustentabilidade e individualidade podem andar juntas. Entenda melhor essa tendência que ganha força.

Estamos sempre falando sobre alimentos clean label e a importância de valorizar as formulações mais naturais possíveis também para além da alimentação. Já abordamos aqui os produtos de limpeza que seguem essa linha, hoje vamos falar sobre um movimento que aplica esse conceito aos cosméticos.

O slow beauty, também chamado de clean beauty (ou beleza limpa), propõe uma abordagem dos cuidados com a beleza bem diferente daquela que se tornou comum nas últimas décadas. Saem de cena o consumo excessivo e os padrões estéticos rígidos, entram a valorização da individualidade e as escolhas conscientes de autocuidado.

Quem primeiro traduziu esse conceito em produtos foram marcas pequenas, quase artesanais, mas seu impacto já pode ser sentido na indústria da beleza como um todo. É cada vez mais comum que grandes marcas lancem linhas “clean”, anunciem o banimento de determinados ingredientes de suas fórmulas ou mesmo adotem um posicionamento de marca mais diverso e inclusivo.

O movimento slow beauty se baseia em 3 pilares, que a gente vai conhecer um pouco melhor:

Menos produtos, menos pressão, mais individualidade

Produtos diferentes para cada pedacinho do rosto ou do corpo (quanto mais, melhor!), cada um prometendo verdadeiros milagres para nos deixar com a pele e o cabelo “ideais”. Hmmm, ideais para quem? Será mesmo que precisamos de tantos cosméticos?  Esses questionamentos estão na base do slow beauty. A ideia é que cada pessoa seja capaz de valorizar sua individualidade e se cuidar de uma forma mais amorosa, não para se transformar na capa da revista (ou no filtro do Instagram), mas para ressaltar sua beleza única. Sinais naturais, ou mesmo da idade, não são vistos como defeitos, mas características. Podemos querer suavizá-los, mas não precisamos demonizá-los.

Quando o cuidado é feito com esse olhar, o movimento natural é adotar uma rotina de beleza mais tranquila, com menos produtos, mas muito bem escolhidos para servir às suas necessidades. Nada de TER QUE usar 15 cremes toda noite e mais 10 toda manhã porque alguém disse que sim.

Ingredientes mais naturais e menos tóxicos

Assim como olhamos o rótulo dos alimentos para priorizar aqueles que tenham menos aditivos químicos e mais ingredientes naturais, quem adota a beleza limpa faz o mesmo com os cosméticos. Afinal, quando você usa um creme ou shampoo não deixa de estar nutrindo esses tecidos com determinados ingredientes. É justo querer que eles sejam seguros e saudáveis de fato.

A beleza limpa prioriza produtos à base de extratos naturais, sem a presença de agentes químicos potencialmente nocivos, como parabenos, ftalatos e sulfatos. Essas são apenas algumas substâncias que podem ser encontradas em diferentes produtos de beleza e estão relacionadas a desajustes hormonais, alergias e até mesmo surgimento de câncer. Ainda que a quantidade desses ingredientes possa ser pequena nos cosméticos, a preocupação é com seu efeito cumulativo ao longo dos anos. Ou seja, a pele lisinha ou o cabelo sem frizz de hoje podem ter um custo bem alto amanhã…

Além de priorizar fórmulas mais limpas nos produtos industrializados, o slow beauty também resgata tradições de autocuidado que ficaram esquecidas por décadas, como receitinhas caseiras à base de frutas, plantas e óleos naturais.

Produção sustentável e práticas éticas

Por fim, a preocupação de cuidar da estética de forma mais natural e autoconsciente costuma se relacionar com uma noção mais ampla de cuidado, que não olha apenas para si, mas para o todo. Assim, aquela make perfeita que não borra por nada, mas é feita com substâncias altamente poluentes ou testada em animais (considerando as alternativas atualmente disponíveis, que os tornam cada vez mais obsoletos), passa a não ser tão legal.

Marcas alinhadas ao movimento clean beauty utilizam ingredientes de origem natural, extraídos de forma responsável, e se orientam pelos princípios do fair trade , além de não realizar testes em animais. Algumas dispensam completamente o uso de qualquer insumo de origem animal em sua produção, tornando os cosméticos veganos.

Atentos às mudanças de comportamento das pessoas e às novidades do mercado, os dermatologistas estão aptos a orientar de maneira adequada pacientes que queiram adotar o conceito slow beauty no cuidado com pele e cabelos. Assim, é perfeitamente possível manter uma rotina de cuidados eficaz e limpa, tanto para seu corpo quanto para o planeta.

Será que o slow beauty é pra mim?

5 indícios de que essa forma de se cuidar pode ter tudo a ver com você:

  • Você acredita que não existe um padrão de beleza único, mas muitas formas possíveis de beleza. Independentemente de idade, etnia ou gênero.
  • Você vê o cuidado estético como parte de uma rotina de autocuidado mais ampla: corpo, mente, ambiente.
  • Você já prioriza produtos naturais em sua alimentação.
  • Você tenta adotar um consumo mais consciente quanto a questões ambientais e sociais.
  • Você é vegetariano ou se preocupa com o bem-estar animal.

Se identificou? Conte para nós.

 

Referências:

https://www.uol.com.br/universa/noticias/redacao/2020/08/25/clean-beauty-conheca-a-tendencia.htm

https://namu.com.br/portal/estetica/gerais-esteticaecuidadospessoais/movimento-slow-beauty/

http://www.cosmetologiaorganica.com.br/absorcao/

https://www.ecycle.com.br/2183-ftalatos.html

https://transformese.com.br/slow-beauty/

https://revistamarieclaire.globo.com/Beleza/noticia/2020/03/clean-beauty-entenda-o-que-e-e-porque-previne-danos-pele.html

https://www.uol.com.br/universa/noticias/redacao/2020/08/25/clean-beauty-conheca-a-tendencia.htm

https://revistaglamour.globo.com/Beleza/noticia/2020/05/seis-atitudes-para-aderir-beleza-sustentavel-ja.html

https://gshow.globo.com/RPC/Estudio-C/cenario-da-beleza/noticia/slow-beauty-o-movimento-a-favor-da-beleza-natural.ghtml

https://claudia.abril.com.br/beleza/slow-beauty-voce-precisa-mesmo-de-todos-esses-produtos-de-beleza/

https://profissaobiotec.com.br/metodos-alternativos-animais-experimentacao/

https://vejasp.abril.com.br/blog/beleza-de-blog/cosmeticos-veganos/