Qual é a diferença entre Vegano e Vegetariano? | Blog Nutrify

Qual é a diferença entre Vegano e Vegetariano?

O veganismo iniciou-se em 1944 pelo britânico Donald Watson, considerado um amante da natureza e da vida livre. Neste período ele já tinha objetivo de combater toda forma de exploração animal.

Muitas pessoas se questionam em relação ao consumo de proteínas quando a dieta é vegana. Nestes casos os veganos e vegetarianos podem obter as proteínas necessárias a construção muscular e atividades fisiológicas através de alimentos vegetais como as leguminosas (grão de bico, lentilha, ervilha, feijão branco carioca entre outros) e também em oleaginosas e sementes, além dos alimentos vegetais ricos em proteínas. Os veganos podem contar com os suplementos proteicos que são saborosos e contribuem para obtenção das necessidades proteicas quando precisam de uma dieta hiperproteica. Um exemplo é a proteína vegetal de arroz e ervilha. Tanto no veganismo quanto no vegetarianismo é importante buscar orientação de um profissional nutricionista para que não haja deficiências nutricionais. A escolha por alimentos saudáveis e o uso de alguns suplementos são importantes, isso tudo vai depender das necessidades individuais de cada pessoa. Alguns vegetarianos e veganos terminam consumindo uma alimentação rica em carboidratos refinados e introduzem frituras para dar sabor aos alimentos e é neste momento que encontram dificuldades para realização de um planejamento saudável. A mudança na dieta quando não é bem planejada pode contribuir para deficiências. Quando deixa de comer carne deve atentar-se aos baixos níveis de algumas vitaminas como a B12, ferro, zinco, ômega 3 e vitamina D. O acompanhamento através de exames são ferramentas fundamentais para evitar as deficiências nutricionais e manter um bom estado de saúde. Essas vitaminas também podem ser deficientes em pessoas que consomem carnes. Mesmo não sendo vegetariano ou vegano, a alimentação muitas vezes precisa ser acompanhada para evitar as deficiências nutricionais. Ser vegetariano ou vegano não significa que ficará deficiente em vitaminas, para esses grupos são feitas as substituições de fontes animais por vegetais. Os vegetarianos e veganos parecem apresentar menos chances de ficarem doentes porque consomem uma quantidade maior de alimentos e vegetais fonte de vitaminas, minerais e fibras que fortalecem o sistema imunológico. Esse tipo de dieta está associado a menores riscos de doenças cardíacas, câncer, dislipidemias, obesidade e diabetes, porém as deficiências de nutrientes em uma dieta sem carne são observadas em pessoas que não receberam orientações adequadas durante a transição para mudança na alimentação.

Qual é a diferença entre Vegano e Vegetariano? | Blog Nutrify

Afinal, qual é a diferença entre Vegano e Vegetariano?

O veganismo pode ser definido como um estilo de vida que exclui todas as formas de exploração e crueldade contra animais. Na alimentação são excluídas todas as fontes de origem animal como as carnes, leites, ovos, queijos, iogurtes e outros. Inclui também neste estilo de vida a eliminação de vestimenta e de produtos que de alguma forma tem na sua composição produtos de origem animal ou que foram testados em animais como os cosméticos.

Não é permitido vestir roupas e sapatos feitos com partes dos corpos de animais como o couro, seda, lã e outros. Evitar também o consumo de cosméticos e medicamentos que são testados em animais ou que contém na sua composição componentes animais como os de glicerina animal, cera de abelha, shampoo com tutano de boi e outros. O vegetarianismo segue um padrão alimentar onde se exclui as carnes de boi, frango, peixes, porco e de outros animais. Alguns vegetarianos consomem leite, derivados e ovos. O número de vegetarianos tem aumentado atualmente devido a conscientização da população em relação a saúde e pela preocupação com os animais e o meio ambiente. As dietas que excluem carnes são consideradas benéficas por serem compostas por vegetais que auxiliam na ingestão de vitaminas, minerais e fibras.

Vegetariano

Os vegetarianos excluem todos os tipos de carnes, mas permitem os derivados como leites, iogurtes, mel, queijos e manteigas.

Como começar a ser vegetariano?

Não existe uma regra para ser vegetariano, basta sentir o desejo, estudar sobre o assunto e buscar orientação de um profissional capacitado. Esse profissional irá orientá-lo em relação aos alimentos e substituições. Não se preocupe, mesmo as pessoas que consomem carnes podem apresentar deficiências nutricionais quando a dieta não está bem equilibrada.

Quais são os tipos de vegetarianismo?

Vegetariano estrito

Quem segue esse tipo de alimentação exclui todos os produtos de origem animal na sua alimentação como carnes, ovos, leites e derivados. Para os veganos estritos a suplementação de vitamina B 12, proteína vegetal, ômega 3 e vitamina D é muito importante. Consulte sempre um médico e um nutricionista.

A vitamina B12 atua como cofator regulando diversos processos para manter o controle metabólico e faz parte das vitaminas do complexo B. A absorção dessa vitamina ocorre no íleo, e sua metabolização no fígado e a excreção nos rins. Essa vitamina é importante para o sistema nervoso que atua protegendo as estruturas importantes para manter o funcionamento adequado dos neurônios. Outro fator importante da vitamina B12 é no sistema sanguíneo e cardiovascular. Ela participa da formação das hemácias e células vermelhas que realizam o transporte de oxigênio. Atua na prevenção e recuperação do DNA, prevenção da anemia megaloblástica, diminui o risco de depressão, manutenção do sistema nervoso central e melhora do funcionamento do sistema sanguíneo e cardiovascular.

Ovolactovegetarianismo

Os ovolactovegetarianos incluem em sua dieta alimentos como: ovos, leites e derivados, mas exclui todo tipo de carne animal.

Lactovegetarianismo

Esse tipo de vegetariano utiliza leites e laticínios na sua alimentação.

Ovovegetarianismo

Os ovos vegetarianos incluem os ovos na sua alimentação.

Qual é a diferença entre Vegano e Vegetariano? | Blog Nutrify

Quais são as razões para se tornar vegetariano?

Estudos mostram que a incidência de diabetes tipo II é duas vezes menor em pessoas vegetarianas do que a população comum e que vegetarianos apresentam um menor peso, redução dos níveis de glicose e maior redução na gordura visceral. As dietas vegetarianas quando bem planejadas auxiliam na prevenção de doenças como a diabetes tipo II. 

As dietas vegetarianas, veganas e ovolactovegetarianas estão associadas a perda de peso por possuírem menor densidade energética quando comparadas às dietas de pessoas que consomem carnes. Os vegetarianos tendem a incluir mais vegetais em sua rotina alimentar favorecendo a redução da ingestão calórica. Outro fator a ser considerado é o tipo de proteína, teor de gordura, carboidratos e fibras. Normalmente as pessoas que buscam por esse tipo de dieta estão preocupadas com a saúde e muitas vezes apresentam uma preocupação com a alimentação e com o meio ambiente. Os vegetarianos apresentam maior longevidade devido ao seu hábito alimentar, baixas taxas de obesidade, sobrepeso, doenças cardiovasculares, câncer, diabetes tipo II, cálculos renais e biliares. Esses benefícios estão atribuídos aos efeitos protetores dos nutrientes presentes nos vegetais.

Mudar o hábito alimentar está associado a melhorias para o meio ambiente também. De acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU) o setor de produção de animais é um dos responsáveis pelos problemas relacionados ao meio ambiente. São necessários de 10 a 20 litros de água para produzir 1Kg de carne bovina. Outro dado interessante é que a produção de 1 Kg de carne bovina no Brasil gera emissão de 335 Kg de Co2. A pecuária também é um dos fatores de desmatamento no Brasil. O número de abate de animais destinados à alimentação é muito grande. O abate de animais está em torno de 70 bilhões de animais terrestres em todo o mundo. As dietas sem carnes estão associadas a melhorias nos impactos ambientais, saúde e também de animais.

Vegano

Na alimentação vegana são excluídas todas as fontes de origem animal como as carnes, leites, ovos, queijos e iogurtes.

Não é permitido vestir roupas e sapatos feitos com partes dos corpos de animais como o couro, seda, lã e outros. Os cosméticos e medicamentos que são testados em animais ou que contém na sua composição componentes animais como os de glicerina animal, cera de abelha, shampoo com tutano de boi e outros devem ser excluídos. 

Como se tornar vegano?

Para se tornar vegano também não existe uma regra, basta sentir o desejo, estudar sobre o assunto e buscar orientação de um profissional capacitado.

Como saber se um produto/alimento é vegano?

Para saber se o produto é vegano é necessário observar o rótulo do alimento e verificar se não há nenhum produto com matéria prima de origem animal.

Quais são as razões para se tornar vegano?

As dietas ricas em vegetais são compostas por uma variedade de nutrientes que estão relacionados a benefícios à saúde como melhora de quadros de diabetes, dislipidemias, doenças cardíacas e certos tipos de câncer.

Além de deixar o prato mais atrativo devido a variedade nas cores presentes nos alimentos. As dietas veganas são ricas em frutas, vegetais e grãos inteiros e são fundamentais na introdução desses vegetais na mudança de estilo de vida.

Conclusão

Para se tornar vegetariano ou vegano é necessário primeiramente ter o desejo de aderir a dieta. A adesão da segunda sem carne é uma oportunidade para refletir sobre o assunto e ir aos poucos retirando a carne da rotina até a sua exclusão total. Aderir a essa dieta tem sido associada a inúmeros benefícios à saúde, principalmente devido a presença de substâncias antioxidantes presentes nos vegetais e nas frutas. Procure orientação de um profissional nutricionista para verificar o melhor suplemento para auxiliar nas melhores escolhas e substituições alimentares.

Referências Bibliográficas

Disponivel em:https://www.svb.org.br/pages/segundasemcarne/2021.

Oussalah. A et al.Health outcomes associated with vegetarian diets: An umbrella review of systematic reviews and meta-analyses. Clinical Nutrition. v. 39, n.11, p. 3283-3307, 2020.

.Maso. Di. M et al. Food consumption, meat cooking methods and diet diversity and the risk of bladder cancer. Cancer Epidemiology. v.63, 2019.

Disponível em: https://espacoy.com.br/beneficios-da-segunda-sem-carne/, 2020. Acesso em 02/11//2021.

Disponível em: https://veganismo.org.br/veganismo/. Acesso em 02/11//2021.

Texto elaborado por Roberta Saraiva Giroto Patrício.

CRN: 21984

Nutricionista Mestre em Ciências dos Alimentos pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade de São Paulo. No Laboratório de Dieta, Nutrição e Câncer.

Experiência na área de saúde hospitalar e consultório com atendimento personalizado e individualizado.

Atualmente consultora cientifica para blog da Nutrify.

Rolar para cima