Os benefícios do colágeno – uma revisão

O colágeno é uma proteína produzida pelo nosso organismo e está presente de forma abundante. Essa proteína contribui com a melhora da elasticidade e resistência da pele, para a saúde das unhas e cabelos e é responsável por constituir as fibras que sustentam os tecidos do corpo como ossos, músculos, tendões e articulações.

O organismo passa por diversas fazes ao longo da vida, como infância, puberdade, maturidade e envelhecimento. No início, essas mudanças são pouco visíveis, porém, ao final da terceira década ocorrem as alterações que podem ser funcionais e estruturais. A preocupação com os hábitos alimentares e com a qualidade de vida devido ao aumento da sua expectativa tem levado as pessoas cada vez mais se preocuparem com a estética e a prevenção do surgimento precoce de doenças degenerativas por meio da ingestão de alimentos saudáveis, o que contribuiu com as pesquisas sobre os alimentos e ingredientes, que possuem propriedades terapêuticas, além das funções nutricionais normais.

Uma proteína que tem ganhado destaque na ciência, com cada vez mais comprovações de seus efeitos terapêuticos na prevenção do envelhecimento e melhora nos quadros clínicos das articulações e da qualidade de vida é o colágeno.

A demanda de colágeno no organismo pode ser afetada tanto pelo envelhecimento quanto pela má alimentação. Essas alterações não são perceptíveis nos primeiros estágios da vida, mas vão ficando evidentes na maturidade principalmente a partir dos 35 anos, e a sua deficiência no organismo está relacionada com o aparecimento de rugas e ressecamento da pele, esses sinais podem estar correlacionados com várias circunstâncias. Há diferentes tipos de colágeno, os quais variam, por exemplo, em sua composição, comprimento e estrutura molecular.

Os colágenos podem ser classificados em grupos de acordo com sua estrutura e função:

  • O colágeno tipo I, por exemplo, é o principal componente estrutural da matriz extracelular responsável pela manutenção da estrutura da derme e esse tipo de colágeno esta cada vez mais sendo indicado na prevenção do envelhecimento, é o mais comum, estando presente na pele, tendões e ossos.
  • O colágeno tipo II: é mais abundante nas cartilagens – forma fibrilas é muito utilizado para minimizar os sintomas da osteoartrite e osteoporose.
  • Colágeno tipo III: atua nos tecidos fetais, órgãos e glândulas, órgãos linfóides e hematopoiéticos.
  • Colágeno tipo IV: Membrana basal dos epitélios, vasos e célula muscular lisa – não formam fibrilas, formam rede.
  • Colágeno tipo VII: Membrana basal de epitélios – formam fibrilas de ancoragem.
  • Existem outros tipo como os: IX, XII, XIV, etc, sendo que os mais utilizados são os tipo I e II.

O envelhecimento cutâneo é um processo natural da vida, caracterizado pelo conjunto de degenerações celulares devido a passagem do tempo, sendo a pele recorrentemente alterada pelos fatores intrínsecos e extrínseco.

O estilo de vida de cada indivíduo como os hábitos alimentares, tabagismo, sedentarismo, fatores hormonais, estresse, genética, exposição ultravioleta, entre outros estão relacionados com o retardo ou aceleração do processo de envelhecimento. Com o processo natural do envelhecimento ocorre a diminuição do colágeno e da elastina sendo notada pela atrofia, formação de rugas profundas e ao ressecamento da pele. A partir dos 30 anos ocorre a redução da perda de colágeno, tendo a diminuição de 1% da proteína ao ano.

Os estudos sobre o envelhecimento cronológico vêm sendo cada vez mais aprofundados com o intuito de retardar seus efeitos, e melhorar a auto-estima e qualidade de vida, uma vez que a população em geral tem aumentado a expectativa de vida. Assim, diversos tratamentos têm sido propostos em busca de amenizar os sinais deste processo natural e a indústria trabalha para desenvolver medidas preventivas contra os sinais do envelhecimento, para proporcionar às pessoas maior qualidade de vida.

O colágeno hidrolisado tem sido muito estudado devido ao seu peso molecular relativamente baixo e a sua boa disponibilidade e facilidade de absorção. Estudos mostraram que ele é absorvido e pode ser identificado por meio de seus peptídeos constituintes, sendo posteriormente depositado na pele e seus efeitos na prevenção do envelhecimento e melhora da qualidade da pele, está cada vez mais comprovado. Outra ação do colágeno hidrolisado é na função terapêutica positiva da osteoartrite e da osteoporose. O colágeno tem demonstrado um potencial aumento da densidade mineral óssea, efeito protetor da cartilagem articular e principalmente no alívio sintomático em quadros de dor. Entretanto, mais estudos são necessários para determinar os fatores patogênicos envolvidos na osteoporose e osteoartrite, mas o uso do colágeno tem se demonstrado um bom aliado para as articulações. O colágeno também tem se mostrado benéfico para os praticantes de esportes, pois as atividades aumentam o desgaste articular, corridas, maratonas, vôlei, basquete, pula corda esportes que exigem bastante dos joelhos, e a suplementação pode ser um bom aliado nestas modalidades de esportivas.

O colágeno é caracterizado por ser uma proteína fibrosa encontrada em todo o reino animal, contém cadeias peptídicas dos aminoácidos glicina, prolina, lisina, hidroxilisina, hidroxiprolina e alanina. Essas cadeias são organizadas formando as fibras de colágeno, que proporcionam resistência e elasticidade à estrutura presente. Uma característica importante do colágeno hidrolisado é a sua composição de aminoácidos, fornecendo um alto nível de glicina e prolina, esses dois aminoácidos essenciais estão relacionados a estabilidade e a regeneração das cartilagens que atuam na melhora dos quadros clínicos de pessoas com problemas articulares. Pesquisas estão sendo realizadas, e cada vez mais mostram os efeitos benéficos da ingestão do colágeno hidrolisado na prevenção do envelhecimento precoce da pele. Provavelmente, os peptídeos de colágeno possam aumentar a ação de fibroblastos e a formação de fibrilas de colágeno de uma maneira específica.

O colágeno pode ser obtido através de cápsulas e saches, sendo a ingestão das cápsulas a mais aceita devido a sua praticidade, sua indicação está relacionada aos efeitos benéficos na estética, saúde da pele, unhas e prevenção das dores nas articulações e melhoras da recomposição da massa óssea. O colágeno hidrolisado é um ingrediente seguro e que apresenta uma boa biodisponibilidade ao organismo fornecendo os peptídeos reguladores que atuam na melhora de quadros clínicos das articulações e ossos, e seus efeitos benéficos na prevenção do envelhecimento, contribuído com a melhora na autoestima e saúde das pessoas.

Referencias Bibliográficas

Porfirio. E; Fanaro. G.B, Suplementação com colágeno como terapia complementar na prevenção e tratamento de osteoporose e osteoartrite: uma revisão sistemática. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol., Rio de Janeiro; p.153-164, 2016.

POON, F.; KANG, S.; CHIEN, A. L. Mechanisms and treatments of photoaging. Photodermatology, Photoimmunology & Photomedicine, v. 31, n. 2, p. 65-74, 2015.

Ohara H, Matsumoto et al. Comparison of quantity and structures of hydroxyproline-containing peptides in human blood after oral ingestion of gelatin hydrolysates from different sources. Journal of Agricultural and Food Chemistry, v. 55, n.15, p.32-35, 2007.

Silva TF, Penna ALB. Colágeno: Características químicas e propriedades funcionais. Rev Inst Adolfo Lutz. São Paulo, n. 71, v.3, p.530-9; 2012.

Santelli. G.M.M, Zague.V, Bases Científicas dos Efeitos da Suplementação Oral com Colágeno Hidrolisado na Pele Revista Brasileira de Nutrição Funcional – v. 15, n.65, p. 19-25, 2016.

Zanardo. V.P.S, Bombana. V.B. Colágeno Hidrolisado no Combate ao Envelhecimento Cutâneo, Revista Saúde em Foco – n. 11, p.1109-1119, 2019.

Extração e caracterização de ácidos graxos ômega 3 por cultivo da microalga Nannochloropsis oculata (Droop) Hibberd Extraction and characterization of omega 3 fatty acids by cultivation of microalgae Nannochloropsis oculata (Droop)

Hibberd Extração e caracterização de ácidos graxos ômega 3 por cultivo da microalga Nannochloropsis oculata (Droop)

Hibberd Extraction and characterization of omega 3 fatty acids by cultivation of microalgae Nannochloropsis oculata (Droop)

Hibberd Extraction and characterization of omega 3 fatty acids by cultivation of microalgae Nannochloropsis oculata (Droop)

Hibberd Extraction and characterization of omega 3 fatty acids by cultivation of microalgae Nannochloropsis oculata (Droop)

Hibberd Polly. M et al. Extraction and characterization of omega 3 fatty acids by cultivation of microalgae Nannochloropsis oculata (Droop)

Hibberd. Revista Liberato, Novo Hamburgo, v. 20, n. 34, p. 113-210, 2019.

Benefícios da suplementação de Ômega-3 | Blog Nutrify

Rolar para cima