Obesidade e estado inflamatório | Blog Nutrify

Obesidade e estado inflamatório

Estima-se que no Brasil atualmente 55,7% da população esteja acima do peso. Destes, 19,8% são classificados como obesos.

A obesidade é a segunda causa de mortalidade prematura evitável, só abaixo do tabagismo. Colabora para o desenvolvimento de hipertensão, hipercolesterolemia, hiperglicemia e aumento do risco cardiovascular.

Considerando que o tecido adiposo é potencialmente inflamatório, é imprescindível que associado ao balanço energético favorável ao emagrecimento (ingestão calórica menor que o gasto energético), a prescrição dietética compreenda alimentos anti-inflamatórias e redução no consumo de alimentos pró-inflamatórios, como gorduras saturadas.

Obesidade e estado inflamatório | Blog Nutrify 2

Como exemplos de alimentos com propriedades anti-inflamatórias podemos citar:

🔹 Açafrão (curcumina)

🔹 Pimenta (capsaicina)

🔹 Gengibre (6-gengirol e 6-shogaol)

🔹 Peixes (ômega 3)

🔹 Frutas vermelhas (resveratrol)

🔹 Frutas cítricas (hesperidina e naringenina)

🔹 Chá verde (epigalocatequina-3-galato)

Um plano de ação eficaz no tratamento da obesidade é complexo. Deve envolver avaliação dos aspectos nutricionais, atividade física, além da consideração dos fatores comportamentais.

@nutricionistarodolfoperes

Rolar para cima