matcha-um-potente-antioxidante-blog-nutrify

Matchá: Um potente antioxidante

O Matchá é uma erva extraída da Camellia Sinensis, a mesma planta que dá origem ao chá verde, porém o seu processamento é diferente.

Os chás são resultados de várias tentativas do ser humano em identificar os efeitos benéficos das plantas para a saúde. Segundo a lenda chinesa, as descobertas dos chás seriam de 5.000 a.C, quando o imperador Shen Nong, fervia água para purificá-la e algumas folhas trazidas pelo vento caíram nessa água fervente e pode-se observar a mudança na cor e aroma dessa água, o que o levou a prová-la e surpreender-se com a bebida.

O matchá é cultivado protegido do sol nas últimas semanas da colheita. Esse procedimento garante folhas mais verdes. As folhas colhidas são selecionas juntamente com os brotos mais jovens, que são trituradas e transformadas em um pó verde onde o processo garante uma maior potência na preservação de suas substâncias consideradas benéficas. O seu pó pode ser utilizado para chás, bolos, quiches, sorvetes e massas.

A forma ideal de preparo e utilização do matchá: aquecer a água e quando começar a formar as primeiras bolhas, desligar o fogo. Adicionar o pó no recipiente desejado e despejar a água quente. Mexer até diluição.

Dentre as substâncias presentes no matchá, pode-se destacar a cafeína, teanina, clorofila, catequinas que fornecem antioxidantes para o organismo. Os efeitos dessas substâncias estão associados ao fortalecimento do sistema imune, ao auxílio na prevenção de infecções, combate aos radicais livres, auxílio na queima de gordura e perda de peso devido a sua ação no metabolismo, promovem o controle dos níveis de açúcar no sangue e possui ação calmante.

A ação calmante do matchá está associada à presença das teaninas, um componente que apresenta efeitos calmantes, relaxante natural sendo indicada para as pessoas que apresentam problemas de ansiedade, insônia e até mesmo depressão, por contribuir para a manutenção dos níveis de serotonina, um hormônio associado ao bem estar.

As catequinas apresentam um importante papel na fisiologia da planta por apresentar propriedades antifúngicas, antibacteriana com objetivo de resistir a agentes patogênicos. Esses compostos produzidos para a defesa da planta têm papel fundamental na nossa saúde, atuando como um potente antioxidante, substâncias que são capazes de proteger o organismo de componentes que causam danos ao nosso DNA como os radicais livres, que participam do surgimento de diversos tipos de doenças. Essa substância atua também na manutenção dos níveis adequados de colesterol, auxilia na eliminação de substâncias tóxica do organismo, acelera metabolismo, contribuindo para uma melhora na qualidade de vida, trazendo vitalidade através da prevenção de diversas comorbidades. Quando o equilíbrio entre o acúmulo de radicais livres e o processo antioxidante é rompido, ocorrem os danos nas células o que resulta no surgimento de doenças.

Zhu et al, conseguiu observar em seu estudo sobre o consumo preventivo do chá na modificação da microbiota intestinal. Observou que os ratos obesos precisaram de um consumo mais contínuo desse chá para obter benefícios anti-obesidade. No entanto, o consumo preventivo por camundongos que eram magros forneceu proteção persistente contra a obesidade induzida, potencialmente por modificar a microbiota intestinal. No entanto, mais pesquisas são necessárias para observar os efeitos em longo prazo.

Béliveal e Richard descrevem sobre as catequinas EGCG ou epigalocatequina galato como uma poderosa molécula para bloquear a atividade do receptor de VEGF, um elemento considerado chave para o início do desenvolvimento do câncer. Então podemos observar que a substância EGCG presente na Camelli Sinensis apresenta um potencial anti-câncer inibindo o crescimento de várias linhagens celulares cancerosas como o câncer de rins, mama, pele, boca e próstata, pulmão, esôfago e cólon.

A Liu et al, observou o efeito da teanina no metabolismo de ratos estressados e não estressados, onde pode observar que a teanina conseguiu aumentar significativamente a síntese de glutamina, um importante aminoácido que atua na regulação de diversos processos metabólicos, e observou a estabilização no trato intestinal em ratos saudáveis. Em ratos estressados a teanina promoveu o alívio através da redução da expressão de fatores inflamatórios, aumentando as atividades de enzimas antioxidantes e regulando o metabolismo da glutamina modulando sua síntese, redução da expressão de fatores inflamatórios e aumento da altura das vilosidades intestinais e profundidade da cripta.

Wang et al,  observou em seus resultados de estudos que a teanina inibe a inflamação e também auxilia na redução do estresse oxidativo em camundongos com colite induzida.  Esses efeitos benéficos estão associados à inibição da expressão de citocinas pró-inflamatórias, sendo a teanina sugerida como um candidato potencial antiinflamatório, sendo que mais estudos são necessarios para avaliar as respostas oxidativas e inflamatórias.

Pode-se observar que o matchá apresenta diferentes compostos bioativos que atuam como um importante regulador no nosso organismo, através de suas diferentes funções contribuindo para uma melhor qualidade de vida trazendo qualidade para o sono, relaxamento, fator antiinflamatório, combate os radicais livres, dentre outras funções.

Referencias Bibliográficas

Yan. Z et al Antioxidant mechanism of tea polyphenols and its impact on healthbenefits. Yan et al. / Animal Nutrition v.6, p.115-123, 2020.

 Zhu. J et al. Preventive consumption of green tea modifies the gut microbiota and provides persistent protection from high-fat diet-induced obesity.Journal of Functional Foods v.64, p.2-9, 2020.

A Liu. et al. Effects of l-theanine on glutamine metabolism in enterotoxigenic Escherichia coli (E44813)-stressed and non-stressed rats. journal of Functional Foods. v. 64, p. 2-10, 2020.

Sakamoto . F. L et al. PsychotropiceffectsofL-theanineanditsclinicalproperties:Fromthemanagementofanxietyandstresstoapotentialuseinschizophrenia. Pharmacological Research. v.147, p. 2-9, 2019.

 Paiva L et al. Variability of antioxidant properties, catechins, caffeine, L-theanine andother amino acids in different plant parts of AzoreanCamellia sinensis. Current Research in Food Science v.3, p. 227-234,  2020.

Wang. D. Ameliorative effects of L-theanine on dextran sulfate sodium induced colitis in C57BL/6J mice are associated with the inhibition of inflammatory responses and attenuation of intestinal barrier disruption. ood Research International v., p.2-12-137 2020.

Béliveau. R, Gingras. D. Os alimentos contra o câncer: a prevenção e o tratamento do câncer pela alimentação. Editora Vozes. 2007.

GENGIBRE E SUAS DIFERENTES PROPRIEDADES TERAPÊUTICAS | Blog Nutrify

Rolar para cima