A levedura nutricional produzida a partir Saccharomyces Cerevisiae, é composta por fibras, proteínas, vitaminas do complexo B, minerais e antioxidantes.  Essa levedura não possui a capacidade de fermentar, e por esse motivo não deve ser utilizada para a confecção de pães. Durante o seu processamento ocorre a inativação das leveduras sob altas temperaturas como a pasteurização e secagem, essas leveduras são fortificadas com propriedades nutricionais específicas melhorando o seu valor nutricional e ficam prontas para serem comercializadas e consumidas.

A levedura nutricional pode ser utilizada como uma alternativa saudável para complementar a dieta podendo ser adicionada para engrossar molhos, no preparo de arroz, salpicar em saladas, macarrão, quiches e tortas. Pode ser encontrada na forma de pó ou flocos. Essa levedura apresenta sabor parecido ao de queijo parmesão, mas com propriedades nutricionais diferentes, é considerada perfeita para pessoas que não consomem produtos de origem animal ou para as que consomem, mas buscam os seus benefícios.

O interesse pelo consumo da levedura nutricional está associado à diferentes benefícios para a saúde como, por exemplo, no auxílio da redução do colesterol, prevenção de envelhecimento precoce, estimulador do sistema imune, anti-inflamatório e também no equilíbrio da microbiota intestinal devido à presença da fibra beta-glucana. Apresenta também em sua composição minerais como cálcio, magnésio, potássio, zinco, cobre, molibdênio, ferro, selênio e manganês.

As fibras prebióticas presentes na levedura nutricional auxiliam no equilíbrio da microbiota intestinal, contribuindo para uma melhora na digestão e oferecendo substrato para bactérias que colonizam a região que atuam como barreira para impedir a entrada de patógenos no organismo.   

Um estudo realizado por Xu et al, avaliou o efeito da beta-glucana encontrada na levedura nutricional. Os resultados desse estudo mostraram que as beta-glucanas de levedura podem auxiliar de forma proeminente na flora intestinal promovendo alterações evidentes em sua composição, especialmente nas bactérias benéficas como os lactobacilos e bifidobacterium. A microbiota intestinal regulada por beta-glucana age como prebióticos. Neste estudo os autores puderam observar que a beta-glucana promove efeito benéfico na neuro inflamação e na resistência à insulina, que desempenha papel central no desenvolvimento de algumas patologias como, por exemplo, na doença de alzheimer. Este estudo demonstrou que as aplicações de beta-glucana de levedura como suplementação dietética auxilia na prevenção de patologias e contribuem para a proliferação de bactérias benéficas do intestino.

Outros estudos realizados com humanos também mostraram eficácia na utilização da levedura na intervenção e tratamento de inflamações associadas à infecções. A administração da levedura em pacientes com doenças inflamatórias intestinais contribuiu para a redução de forma expressiva nos níveis de citocinas pró-inflamatórias como a interleucina-6 e fator de necrose tumoral TNF-α, e aumento de concentrações de citocinas anti-inflamatórias como a interleucina-10.

Outro estudo realizado por Saadat et al, teve como objetivo investigar o papel inibitório das diferentes linhagens celulares de câncer de cólon. Neste estudo pode se observar que as leveduras prebióticas apresentam efeitos benéficos por atuar inibindo algumas vias que induziriam ao desenvolvimento do câncer, dessa forma, ela atua como um terapêutico. A levedura nutricional apresenta em sua composição nutrientes considerados funcionais, ou seja, aqueles que fornecem benefícios a saúde e podem ser utilizados tanto para promover, contribuir e melhorar com estado nutricional.

 

CONHEÇA O NUTRI YEAST FLAKES NUTRIFY!

 

Referências Bibliográficas

 Xu. M et al.  O B-glucan Yeast alleviates cognitive deficit by regulating gut microbiota and metabolites in Aβ1–42-induced AD-like mice. International Journal of Biological Macromolecules. v. 161, p. 258–270, 2020.

 Saadat. Y. R. Modulatory role of exopoly saccharides of Kluyveromyces marxianus and Pichia kudriavzeviias probiotic yeasts from dairy products in human colon cancer cells. Journal of Functional Foods. v. 64, p.1-9, 2020.

Sen S, Mansell T J. Yeasts as probiotics: Mechanisms, outcomes, and future potential. Fungal Genetics and Biology. V. 137, n. 1033332, 2020.