Importância da ingestão de ácidos graxos poli-insaturados para a prevenção de doenças

O perfil de ácidos graxos séricos é importante para a saúde e foi investigado recentemente em uma relevante pesquisa, o Estudo de depressão e ansiedade dos países baixos (NESDA).

Foram avaliados 2.912 sujeitos (idade média 41,9 anos, 66,4% mulheres), entre os quais baixos níveis de ácidos graxos poli-insaturados w-3 e DHA estiveram associados significativamente com aspectos psicossociais e de personalidade como alto neuroticismo, baixa extroversão, baixa conscienciosidade, e alta desesperança/suicídio, cujos aspectos foram avaliados por inventários de reatividade cognitiva e de dimensões da personalidade.

SAIBA MAIS:
CONHEÇA NOSSO SITE
VISITE O INSTAGRAM DA NUTRIFY

De acordo com a diretriz da Global Organization for EPA and DHA Omega-3, revisada em 2017, a ingestão para a população saudável, visando à prevenção primária de doenças, especialmente as cardiovasculares, deve ficar em 500 mg/dia, que podem ser obtidos pela alimentação ou suplementação, conforme a conveniência de cada caso. A diretriz confirma também os parâmetros para gestantes, lactantes e portadores de dislipidemia.

Os ácidos linoleico e alfalinoleico estão presentes tanto em espécies vegetais quanto nos animais empregados na alimentação humana.

Considerando a origem vegetal, encontram-se em maior quantidade em folhas de coloração verde escura, também ocorrem em alguns cereais e leguminosas, com concentrações que dependem muito da espécie de fatores sazonais. Nos óleos, temos a maior concentração no de linhaça, mas os óleos de soja e canola também apresentam concentrações significativas.

Já as fontes de origem animal são peixes e aves, considerando que as quantidades dependem muito da dieta a que esses animais foram submetidos. Entre os peixes, os de origem marinha, como sardinha e salmão, geralmente apresentam quantidades maiores dos ácidos eicosapentaenoico e docosahexaenoico.

REFERÊNCIA:
Thesing CS, et al. The association of omega-3 fatty acid levels with personality and cognitive reactivity. J Psychosom Res. 2018 May.

ALINE PETTER SCHNEIDER

Seu e-mail não irá aparecer. Campos obrigatórios *

*

Pular para a barra de ferramentas