Dietas ocidentais e riscos para saúde | Blog Nutrify

Dietas ocidentais e riscos para saúde

A dieta ocidental é composta por alimentos industrializados, refinados, açucarados, processados e ultraprocessados como os fast foods, lanches, refrigerantes e quando consumido em excesso aumenta o risco de algumas doenças como a síndrome metabólica, obesidade e diabetes tipo 2.

Os alimentos ultraprocessados são produzidos com produtos refinados, ricos em açúcares, sal e gorduras. O consumo desses alimentos resulta em picos altos de glicemia além de ser densas em energia e pobre em fibras, vitaminas e também em alimentos antioxidantes e estão associadas ao desenvolvimento de inúmeras doenças, por esse motivo essa dieta não é indicada para o consumo prolongado. Uma das principais características dessa dieta é o aumento do peso, ocasionado pelo consumo de alimentos ricos em carnes processadas e gordurosas e de produtos industrializados de alto índice glicêmico. Estima-se que cerca de 60% da ingestão calórica do americano seja de alimentos processados e ultraprocessados, que muitas vezes são alimentos vindos da indústria de fast food. O consumo desses alimentos contribui para aumento do risco de até 32% das doenças metabólicas crônicas.

Um estudo realizado por Vileigas e colaboradores sobre os efeitos da dieta ocidental na indução da síndrome metabólica mostrou que essa dieta contribui para o aumento do peso corporal, resistência à insulina e intolerância à glicose, aumento dos níveis de citocinas inflamatórias como IL-6 e TNF além das alterações hormonais e metabólicas observadas e aumento dos níveis séricos de leptina. Esse tipo de dieta também tem implicações negativas na microbiota intestinal podendo causar desequilíbrio e permitindo a indução de processos inflamatórios sistêmicos.

É importante orientar a população e ter o conhecimento em relação aos riscos dessa dieta para saúde a longo prazo, principalmente quando associada a um estilo de vida sedentário. A adesão a uma dieta rica em fibras e moderada em carnes e baixa ingestão de alimentos processados está associada a benefícios para a saúde a longo prazo.

Dietas ocidentais e riscos para saúde | Blog Nutrify - Imagem

 

Referências Bibliográficas

Cano A, Marshall S, Zolfaroli I, Bitzer J, Ceausu I, Chedraui P et al.  The Mediterranean diet and menopausal health: An EMAS positionstatemen Maturitas.v. 139, p.90-97, 2020.

Oussalah A, Levy J, Berthezène C, Alpers DH, Guéant  JL  Health outcomes associated with vegetarian diets: An umbrellareview of systematic reviews and meta-analyses. Clinical Nutrition. v.39, p.3283-3307, 2020.

Kahleo H, Levin S, Barnard ND. Vegetarian Dietary Patterns and Cardiovascular Disease. Progress in Cardiovascular Diseases. v.61,p.54–61, 2018.

Liu P, Wang Y, Yang G, Zhang Q, Meng L, Xen Y et al. The role of short-chain fatty acids in intestinal barrier function, inflammation, oxidative stress, and colonic carcinogenesis.Pharmacological Research. v.165, p. 105-420, 2021.

Christ A, Lauterbach M, Western, Latz E.  Diet and the Immune System: An Inflammatory Connection. Immunity.v.51, p.794-810, 2019.

Leo EEM, Campos MRS. Effect of ultra-processed diet on gut microbiota and thus its role inneurodegenerative diseases. Nutrition. v. 71, 2020.

Vileigas. D.F et al. The effects of two types of Western diet on the induction of metabolic syndrome and cardiac remodeling in obese rats. Journal of Nutritional Biochemistry . v.92, p. 1-11, 2021.

Texto elaborado por Roberta Saraiva Giroto Patrício.

CRN: 21984

Nutricionista Mestre em Ciências dos Alimentos pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade de São Paulo. No Laboratório de Dieta, Nutrição e Câncer.

Tema do Mestrado: Desenvolvimento de Material Educativo Digital para Divulgação Científica e Tecnológica da Nutrigenômica.

Capítulo de livro: Roberta Saraiva Giroto Patrício, Thomas Prates Ong. Nutrigenômica. in Dan L Waitzberg. Fisiologia da Nutrição: na saúde e na doença. Editora Atheneu 2013.

E-Book Sociedade Brasileira de Mastologia: Estilo de vida após o câncer (Hábitos e vícios, dieta e atividade física) 2021.

Experiência na área de saúde hospitalar e consultório com atendimento personalizado e individualizado. Atualmente consultora cientifica para blog da Nutrify.

Rolar para cima