Dieta Low FODMAPs e Saúde Intestinal | Blog Nutrify

Dieta Low FODMAPs e Saúde Intestinal [2022]

A dieta low FODMAPs tem como característica ser eficaz no controle dos sintomas em pessoas com a síndrome do intestino irritável. A síndrome do intestino irritável afeta cerca de 5% da população. As queixas relacionadas a essa síndrome são dor abdominal, alterações intestinais dentre outras individualidades. Esse termo FODMAPs descreve os carboidratos que não são digeríveis e absorvidos pelo intestino humano e que são fermentados no intestino grosso e que podem estar relacionados aos sintomas da síndrome do intestino irritável. Dentre as terapias para melhorar o quadro dessa síndrome está a dieta, que minimiza os efeitos indesejáveis dos sintomas. O interesse em terapias que envolvem dietas que melhoram esse quadro tem despertado grande interesse nos profissionais e pacientes. As dietas que têm despertado a atenção para redução dos sintomas intestinais são as FODMAPs, que mostram benefícios em controlar os sintomas da síndrome do intestino irritável. Os alimentos considerados ricos em FODMAPs são manga, pêssego, abacate, brócolis, repolho, couve-flor, cogumelos, cebola, alho, açúcar, mel, leite e outros.

Dieta Low FODMAPs e Saúde Intestinal | Blog Nutrify

A implantação desse tipo de terapia consiste em algumas fases como restrição dos alimentos ricos em FODMAPs, que leva em torno de 4 a 8 semanas. É após esse período que é seguido pela reintrodução gradual que pode levar de 6 a 10 semanas, seguida pela personalização dos FODMAPs. Embora vários estudos relatam eficácia, essa dieta demanda recomendações e acompanhamento de profissionais especializados para que não haja deficiências nutricionais de carboidratos, fibras e gorduras. Observa-se que as fibras promovem benefícios para pessoas com essa síndrome, como melhora da consistência das fezes, volume e frequência, além de contribuir para a saúde em geral, que auxilia nos níveis de glicose, lipídios, saciedade, melhora da microbiota intestinal, reduz risco de inflamações e certos tipos de câncer como o de cólon, dentre outros. Exemplos como a goma guar e de acácia podem auxiliar na melhora dos quadros de inchaço, dor abdominal e contribuir para a melhora da consistência das fezes, aliviando os quadros de diarreias. A introdução das fibras solúveis contribui para a diversidade da microbiota intestinal e a produção de ácidos graxos de cadeia curta que otimizam a saúde. Seguir a recomendação de um especialista é de extrema importância para se obter o sucesso com a inserção da terapia.

A introdução de fibras prebióticas pode ser uma excelente alternativa para o dia a dia de quem está seguindo um protocolo LOW FODMAP. Nem sempre conseguimos ingerir a quantidade ideal de fibras diariamente, para ajudar, o mercado de suplementos possui algumas opções de suplementos à base de fibras reguladoras LOW FODMAP.

 

Referências Bibliográficas

Rei. A.  et al. A dieta de baixo FODMAP para IBS; Um estudo multicêntrico do Reino Unido avaliando o acompanhamento de longo prazo. Digestive and Liver Disease. v. 53, n.11, p. 1404-1411, 2021.

Atzler. J et al. Characteristics and properties of fibres suitable for a low FODMAP diet- an overview. Trends in food Science & technology. v. 112, p. 823-836, 2021.

Disponível em: https://www.tuasaude.com/dieta-fodmap-para-sindrome-do-intestino-irritavel. Acesso em 07/12/2021.

Texto elaborado por: Roberta Saraiva Giroto Patrício

Nutricionista Mestre em Ciências dos Alimentos pela Universidade de São Paulo.

Consultora Científica na Integralmédica para blog Nutrify

Rolar para cima