Nutrição e cuidados para idosos | Blog Nutrify

Dia dos Avós: Saiba sobre a nutrição e cuidados para idosos

A nutrição adequada durante a vida toda é fundamental para se chegar na fase mais idosa com um sistema imune mais forte. Consumir alimentos contendo vitaminas, minerais que possuem em sua composição uma variedade de propriedades e compostos bioativos que auxiliam na construção e manutenção do sistema imunológico e consequentemente na saúde é muito importante. Um sistema imunológico deficiente é um fator de risco para o desenvolvimento ou até mesmo para o agravamento de muitas doenças. A inserção de hábitos saudáveis e introdução de alguns alimentos ou suplementos na rotina diária tem sido uma alternativa muito interessante para potencializar a saúde principalmente de idosos.

Quais são as necessidades nutricionais para o idoso?

Os idosos podem apresentar uma vulnerabilidade maior em relação ao consumo de alimentos. Isso pode ocorrer devido a dificuldades na mastigação, alteração do paladar, vida social, humor alterado, dentre outros fatores individuais. É muito importante nesta faixa etária estar atento ao consumo adequado de aminoácidos, vitaminas e minerais. Uma preocupação muito grande dessa faixa etária é a sarcopenia.

Quais são os cuidados nutricionais para idosos?

Vários são os cuidados nesta faixa etária, como a adequação alimentar para evitar deficiências nutricionais, quedas, patologias dentre outros. Os idosos demandam uma atenção especial no que diz respeito à alimentação adequada.

Alguns minerais como o cálcio devem ser considerados. As fontes alimentares de cálcio são o leite, iogurte, ricota, hortaliças verdes escuras como a couve, brócolis, folhas de mostarda, sardinha, salmão, aveia, grão de bico entre outros. As proteínas também devem ser consumidas adequadamente para evitar as deficiências de aminoácidos e são encontradas em laticínios, carnes, leguminosas, ovos e outros.

Os minerais e vitaminas exercem funções específicas e fundamentais na manutenção do metabolismo e saúde. Cada nutriente desempenha ações que são primordiais. Os minerais como zinco, magnésio, ferro e outros são importantes em nossa dieta e em alguns casos há a necessidade de realizar a suplementação em conjunto com vitaminas para otimizar a ação desses nutrientes e atingir as recomendações diárias e evitar certas deficiências.  Além da combinação, é importante verificar a forma como esses minerais estão, como por exemplo, os quelatos. Quando são quelados apresentam uma melhor biodisponibilidade. Nesta forma esses nutrientes têm a capacidade de se ligar a agentes quelantes como os peptídeos, polissacarídeos e aminoácidos, aumentando a sua disponibilidade ao organismo e evitando as perdas. É importante entender que os minerais não quelados também são absorvidos, mas podem sofrer reação e não ser tão bem aproveitados. Uma alimentação variada e diversificada é o mais importante, assim obtém-se uma maior variedade de vitaminas e minerais.

Zinco - Banner | Blog Nutrify

Quais são as recomendações nutricionais para idosos?

Hidratação

A hidratação no idoso é fundamental, nesta faixa etária há uma preocupação muito grande em relação a ingestão de água devido ao esquecimento que os idosos podem ter durante o seu dia a dia para ingerir água. É muito importante que os familiares ofereçam esse suporte adequadamente para evitar a desidratação que muitas vezes é frequente no idoso. A água faz parte do metabolismo, sendo importante o seu consumo. Lembre-se de deixar uma garrafinha de água ao lado do idoso e vá solicitando que ingira aos poucos ao longo do dia, dessa forma se manterá hidratado.

Frutas

As frutas são ricas em vitaminas, minerais, fibras e compostos fenólicos que auxiliam na imunidade. Algumas frutas como a laranja, morango, mexerica e kiwi são ricas em vitamina C, um micronutriente essencial que atua como um antioxidante e fortalece o sistema imunológico, além de atuar como um cofator para as enzimas reguladoras de genes. Esses compostos presentes nas frutas auxiliam na imunidade e evitar agravos de algumas doenças por terem ação antioxidante e anti-inflamatória. A deficiência de vitamina C pode resultar em um sistema imunológico prejudicado e a pessoa fica mais suscetível a infecções. A vitamina C não é sintetizada no organismo e precisa ser incorporada através da alimentação pela ingestão de frutas e vegetais que são as principais fontes desse nutriente. Os antioxidantes são importantes porque atuam como uma substância capaz de neutralizar a ação dos radicais livres no organismo que, mesmo presentes em baixas concentrações, apresentam capacidade de atrasar ou inibir as taxas de oxidação. O desequilíbrio entre moléculas oxidantes e antioxidantes é que resulta na indução de danos celulares pelos radicais livres e tem sido conhecido como estresse oxidativo. 

Legumes e verduras

As verduras e legumes são compostos por vitaminas, minerais, antioxidantes e fibras que são fundamentais para diferentes faixas etárias que inclui o idoso. As fibras podem ser definidas como partes comestíveis de alimentos como vegetais, frutas, legumes, leguminosas que são resistentes ao processo de digestão, mas que servem de alimento para as bactérias intestinais e promovem uma série de benefícios à saúde.

O consumo regular das fibras insolúveis presente em cascas de maçã, hortaliças e legumes está associado à melhoria do trânsito intestinal, contribui para controle da obstipação e de doenças relacionadas a constipação como as hemorroidas. Já as fibras solúveis, devido a sua capacidade de absorver água e formar gel auxilia na melhora dos níveis de colesterol, glicose e contribui para microbiota intestinal.

Evitar alimentos ultraprocessados

Os alimentos ultraprocessados devem ser evitados devido ao seu valor nutricional inadequado, normalmente são ricos em gorduras, açúcares, corantes artificiais e outros que prejudicam a saúde, por esse motivo a recomendação é evitar o seu consumo. Esses alimentos possuem adição de ingredientes que causam malefícios à saúde e devem ser evitados. O objetivo dos ultraprocessados é torná-lo mais duráveis e práticos. Esses alimentos devem ser evitados porque são ricos em sódio, conservantes, corantes, aromatizantes e produtos sintéticos.

Evitar bebidas com excesso de açúcar

O aumento do consumo do açúcar tem sido observado atualmente. Estão presentes em alimentos como refrigerantes, sucos, chás, bolachas, biscoitos doces, geléias e outros. Esses alimentos têm sido muito aceitos pelo paladar da população, mas quando consumido de forma excessiva pode favorecer o desenvolvimento de doenças. No organismo os efeitos do consumo excessivo do açúcar causam uma série de consequências, como o risco para o diabetes, aumento do colesterol, presença de gordura no fígado, risco para o câncer, prisão de ventre dentre outras.

Quais são os suplementos recomendados para idosos?

Para a recomendação de uso de suplementos para os idosos é necessário avaliação de um especialista e solicitação de exames laboratoriais. Alguns suplementos podem ser considerados como whey protein, vitamina D, vitamina B12, ferro, cálcio dentre outros após avaliação que inclui exames complementares.

Vitamina D | Blog Nutrify

Conclusão

A orientação sobre o consumo de alimentos adequados na faixa etária dos idosos é fundamental para evitar as deficiências nutricionais nesta fase da vida. Além da alimentação, em alguns casos se faz necessário o uso de alguns suplementos com a finalidade potencializar o sistema imune e evitar possíveis deficiências nutricionais.

 

Referências Bibliográficas

Muscariello. R et al.Calcium daily intake and the efficacy of a training intervention on optimizing calcium supplementation therapy: A clinical audit. Nutrition, Metabolism and Cardiovascular Diseases, p. 2-7, 2020.

 Heidari. B et al. Effectiveness and safety of routine calcium supplementation in postmenopausal women. A narrative review. Diabetes & Metabolic Syndrome: Clinical Research & Reviews. v.14, n. 4, p. 435-442, 2020.

Capozzi. A. et al. Calcium, vitamin D, vitamin K2, and magnesium supplementation and skeletal health. Maturitas. v.140, p. 55-63, 2020

Schulz. M et al. Composition and potential health effects of dark-colored underutilized Brazilian fruits – A review. Food Reaserach Internacional.v. 137, p. 109744, 2020.

Johnston. C.S. VITAMIN C. Academics. v. 1, p.155-169, 2020.

Macedo, L.L; Vimercati. W C; Araujo. C.S. Fruto-oligossacarídeos: aspectos nutricionais, tecnológicos e sensoriais. Braz. J. Food Technol. v. 23, p. 1-9, 2020.

 

Texto elaborado por: Roberta Saraiva Giroto Patrício

Nutricionista Mestre em Ciências dos Alimentos pela Universidade de São Paulo.

Consultora Cientifica na Integralmédica para blog Nutrify

Rolar para cima