O sal do Himalaia tem sido considerado benéfico a saúde.

Ele preserva os minerais como o magnésio, potássio, cálcio, fósforo, zinco, cobre, selênio entre outros que são elementos considerados importantes para organismo humano. Este sal além de conter esses nutrientes apresenta coloração rosa salmão e quantidades diferentes de sódio em relação ao sal refinado. O sal refinado contém cerca de 400mg de sódio enquanto o sal do Himalaia é composto por 230 mg.

A muitos anos atrás a cordilheira do Himalaia era uma área coberta por água do mar, mas com o passar dos tempos houve mudanças ambientais nesta área e a água do mar evaporou permanecendo os minerais cristalizados ficando o que podemos chamar de sal do Himalaia. Este sal é mantido em um ambiente limpo, cercado por temperaturas baixas e neve, a camada de sal também fica coberta por lava de vulcões protegendo da poluição. Devido a essas características o sal do Himalaia é considerado puro e fonte importante de minerais.

A escolha de um sal adequado ao uso diário é muito importante, não podemos considerar o sal como um vilão desde seja utilizado e consumido em quantidades adequadas. A escolha de um sal com menor teor de sódio e preservado em minerais é muito importante para homeostase de nosso corpo.

Sal do Himalaia tem iodo?

Sim, o sal do Himalaia contém em média de 15 a 45mg de iodo enquanto que o sal refinado comum contém 60mg.

De onde vem o sal do Himalaia?

Há muitos anos atrás o mar fazia parte da cordilheira do Himalaia, que se situa na Ásia e atravessa outros países como Nepal, China, Butão, Afeganistão e Índia. Devido a mudanças ambientais ao longo do tempo, o mar foi se afastando e deixou a camada de cristais desse sal que conhecemos. Tempos depois esse sal foi coberto por lava de vulcão e acredita-se que essa lava protegeu esse sal da poluição e das adversidades climáticas contribuindo com a pureza e qualidade deste sal.

Benefícios do sal do Himalaia

Esse sal apresenta efeitos benéficos por conter menos sódio em comparação ao sal refinado e também por conter  mais de 80 tipos de minerais, que são fundamentais ao nosso corpo. O sal tem função de manter o equilíbrio eletrolítico no corpo, reduz a incidência de bócio, previnem as cãibras, mantém a saúde dos ossos e dentes e melhora  circulação.

Apesar do sal possuir inúmeros benefícios, a recomendação preconizada pela organização mundial da saúde é o consumo 5g de sal o que equivale a 2g de sódio.

Qual a diferença entre sal do Himalaia e sal normal?

O sal normal é obtido através da evaporação da água do mar, passando por processos de refino, térmico e branqueamento. Este processo faz com que o sal perca os minerais, mantendo altas taxas de sódio.

O sal do Himalaia é obtido através de depósitos milenares e possui alto grau de pureza, livres de contaminantes além de possuir os minerais preservados. O consumo desse sal nas quantidades adequadas é a melhor escolha.

Por que o sal do Himalaia é rosa?

A cor rosa do sal é devido a presença de minerais presente nas rochas onde são encontrados o sal rosa. Essa pigmentação rosa, vermelho e branco é resultado do conteúdo de minerais presentes neste sal. A coloração rosa em especial muito presente no sal do Himalaia é resultado de uma pequena quantidade de óxido de ferro.

Esse sal é considerado saudável por não conter produtos químicos adicionados, essa coloração é obtida naturalmente. Os minerais presentes neste sal é o cobre, selênio, zinco e outros.

Sal do Himalaia: Composição

A composição do sal do Himalaia é de 98% de cloreto de sódio e mais de 80 elementos como fósforo, zinco, cobre, ferro, potássio e magnésio.

Como saber se o sal rosa do Himalaia é verdadeiro?

Para verificar se o sal é mesmo do Himalaia observe os cristais de sal, se eles forem sequinhos é provável que seja do Himalaia, mas se tiver presença de umidade fique atenta. Outro teste é da coloração do sal, o sal do Himalaia é rosa, mas não de forma intensa, produtos alterados costumam ter uma coloração mais intensa. Para colocar em prática e tirar essa dúvida um truque simples e prático é colocar o sal na água e mexer com auxilio de uma colher. O sal que é falso deixa a cor da água bem escura e levemente avermelhada, enquanto o sal do Himalaia não muda a tonalidade da água.

Porque devemos consumir sal com moderação?

Apesar de ser importante escolher o melhor sal para ter em sua casa é fundamental o consumo nas quantidades corretas. O sódio exerce papel fundamental em nosso corpo como a contração muscular, condução de impulsos nervosos, mas o consumo exagerado de sódio está relacionado a algumas comorbidades como a hipertensão, doenças cardíacas e outras que quando associado a sedentarismo, tabagismo e obesidade potencializa esse risco. Atualmente tem se visto um consumo acima das faixas preconizadas do consumo diário de sal tanto por brasileiros como no mundo todo em geral. A ingestão do consumo de sal tem sido acima do recomendado e efeitos negativos foram observados.

Um estudo realizado por Smina et al (2019) sobre o consumo regular de sal na população do sul da Índia em pessoas com diabetes, hipertensão e disfunção renal, mostrou que dos 200 participantes apenas 28 consumiam o sal nas quantidades recomendadas de 5 a 6g dia. Sendo que 19% dos participantes consumiam 18g dia de sal, 33,5% consumiam de 12 a 18g dia, e os outros 33,5% estavam consumindo de 6 a 12g de sal por dia.  Esse estudo mostrou que o consumo diária recomendado não é seguido pela maior parte do grupo e o consumo acima das faixas recomendadas podem trazer inúmeros malefícios a saúde.

Kazi et al (2020),  observou que os jovens da Arabia Saudita adotaram uma cultura do consumo de fast food em suas rotinas, sendo esses alimentos ricos em sal e conservantes. Os alimentos industrializados ricos em sal apresentam uma ameaça a saúde cardiovascular. Observaram que 97% dos jovens consumiam fast food diariamente, 34% eram classificados como pré hipertensos e 16,4% como hipertenso. Sendo que 87% desses alunos tinham conhecimento sobre o risco do consumo desse tipo de alimento para saúde cardíaca. O consumo excessivo de fast food rico em sal e inatividade física pode expor esses jovens de hoje a doenças futuras.

Considerações

A escolha de um sal que contenha minerais que são fundamentais para nosso metabolismo é muito importante, sendo esse alimento presente no dia a dia de nossa alimentação. Seguir as recomendações diárias de consumo também é fundamental para alcançar uma boa saúde.

 

Todas as substâncias são venenos, o que diferencia um veneno de um remédio é a dose certa.

Paracelso (1493-1541)

  

CONHEÇA A LINHA NUTRIFY!

 

Referências Bibliográficas

Smina. T. P et al. Higher dietary salt and inappropriate proportion of macronutrients consumption among people with diabetes and other co morbid conditions in South India: Estimation of salt intake with a formula. Diabetes & Metabolic Syndrome: Clinical Research & Reviews. v. 13, n. 5, p. 2863-2868, 2019.

Prevalence of salt rich fast food consumption: A focus on physical activity and incidence of hypertension among female students of Saudi Arabia. Saudi Journal of Biological Sciences. v.27, n.10, p. 2669-2673, 2020.