ASHWAGANDHA-blog-nutrify

Conheça mais sobre Ashwagandha

A Withania somnifera (WS) é uma planta utilizada há milênios em razão de seus benefícios relacionados à saúde, e é reconhecida pela medicina ayurvédica como um Rasayana, ou seja, uma preparação que promove um estado juvenil de saúde física e mental 1. Comumente chamada de Ashwagandha, seu nome se dá pelo odor adstringente que a raiz possui, similar ao cheiro de cavalo (“ashwa”)1. É considerada uma planta adaptógena e vem sendo estudada por seus componentes fitoquímicos e por suas propriedades medicinais como efeito anti-inflamatório, antioxidante, antiestresse, antimicrobiano, neuroprotetor e entre outras. É encontrada em regiões com clima semiárido e suas folhas, raízes, flores, sementes, frutos e caules podem ser utilizadas 2. Atualmente pode ser consumida em forma de pó ou em cápsulas.

O extrato de Withania somnifera é composto por alcalóides, esteroides, lactonas esteroidais, flavonóides, sais e compostos contendo nitrogênio, sendo que os efeitos farmacológicos são principalmente atribuídos aos vitanídeos. Como qualquer fitoterápico, antes de sua prescrição e de seu uso é necessário que se compreenda seus benefícios e recomendações. Dessa forma, estão descritas a seguir algumas propriedades medicinais encontradas na WS e orientações para seu uso.

Disfunção cognitiva

Para avaliar a eficácia e a segurança do uso do extrato da raiz de WS na melhoria da memória e cognição, em indivíduos com comprometimento cognitivo leve, Choudhary e colaboradores (2017) realizaram um estudo randomizado, controlado por placebo e duplo cego por um período de 8 semanas 3. Foi utilizado para o estudo um extrato aquoso 100% de raízes de Withania somnifera, contendo 5% de vitanolídeos, e foi ofertado 300mg desse extrato, em forma de cápsula, duas vezes ao dia. Após as 8 semanas observaram um impacto significativo na melhora da memória operacional espacial, da função executiva e na velocidade de processamento de informações 3. Esses resultados poderiam ser explicados pelo potencial que essa planta apresenta de inibir a acetilcolinesterase, enzima responsável pela catálise do neurotransmissor acetilcolina 4.

Com relação ao uso na população saudável, um estudo randomizado, controlado por placebo e duplo cego, encontrou melhora no desempenho cognitivo e psicomotor de adultos jovens (20 a 35 anos) com o uso de duas cápsulas de 250mg duas vezes ao dia (1000 mg/dia) de extrato aquoso seco das raízes e folhas de Withania somnifera (Sensorial®) por 14 dias 5. Em outro trabalho, que teve como amostra pacientes que sofrem de esquizofrenia e de transtorno esquizoafetivo, foi adicionado ao tratamento antipsicótico em curso o extrato de Withania somnifera (Sensorial®) por um período de 12 semanas 6. Na primeira semana do estudo o grupo ativo recebeu 500mg/dia do extrato de WS e nas 11 semanas seguintes essa dosagem foi dobrada para 1.000mg/dia 6. Observou-se que houve melhora estatisticamente significativa nos escores de sintomas negativos, gerais e totais da PANSS (The Positive and Negative Syndrome Scale) no grupo que recebeu o extrato da planta a partir da quarta semana 6. Além disso, houve uma redução significativa na Escala de Estresse Percebido (Perceived Stress Scale – PSS) desses pacientes. Dessa forma, o uso de WS adicionado à medicação antipsicótica poderia ser benéfico para esse perfil de indivíduos 6.

Efeito ansiolítico e anti estresse

O uso da ashwagandha vem sendo investigado em diversos estudos com humanos como um agente modulador do estresse e da ansiedade. Em um desses estudos, duplo-cego, randomizado e controlado por placebo, foi utilizada uma dose de 4g de WS três vezes ao dia, por 60 dias, em pacientes que sofrem de transtorno de ansiedade generalizada 7. A avaliação foi feita com base na Escala de Ansiedade de Hamilton (HAM-A) e encontraram melhora significativa com o uso da planta apenas no humor ansioso, sendo considerada pelos autores eficazes no controle do transtorno da ansiedade. Contudo, é importante ressaltar que melhoras em alguns parâmetros também foram encontradas no grupo controle, indicando que há uma conexão entre a ansiedade e o efeito placebo 7.

Já no estudo prospectivo, duplo-cego randomizado e controlado por placebo, de Chandrasekhar e colaboradores (2012), foi utilizada uma dose de 600 mg de WS por dia (2 cápsulas de 300 mg) durante o mesmo período do estudo anterior 8. A avaliação da eficácia do uso do fitoterápico no estresse e ansiedade foi feita com base nos níveis de cortisol sérico e nas pontuações de PSS, Escala de Depressão, Ansiedade e Estresse (DASS) e Questionário Geral de Saúde (General Health Questionnaire – GHQ-28). Ao final dos 60 dias foi observada uma melhora significativa em todos os parâmetros no grupo que recebeu as cápsulas contendo WS8.

Em trabalho recente, Lopresti e colaboradores (2019) utilizaram uma dose de 240 mg/dia de extrato de ashwagandha padronizado (Shoden®) e avaliaram sua aplicabilidade no manejo do estresse através das escalas HAM-A e DASS e marcadores bioquímicos, encontrando melhora significativa em sua maioria 9. Além disso, em outro trabalho duplo-cego, randomizado e controlado por placebo realizado na Índia por Lange e colaboradores (2019) foi encontrado que a WS teria potencial de induzir e melhorar a qualidade do sono em doses de 600 mg por dia 10.

Dessa forma, o uso da Ashwagandha para o manejo do estresse e ansiedade se mostra útil, entretanto, ainda são necessários estudos mais aprofundados com amostras maiores para padronização e recomendação de dosagens.

Aplicações no esporte

Outro benefício da Withania somnifera que vem sendo explorado, é sua possível relação com a performance esportiva, pela melhora da força e potência muscular dos membros superiores e inferiores 11,12.

O primeiro estudo a analisar a ashwagandha como um recurso ergogênico para programas de treinamentos de resistência, para hipertrofia, recuperação muscular e composição corporal ofereceu aos participantes cápsulas com 300 mg do extrato da raiz de ashwagandha (KMS-66®), com concentração padronizada de 5% de vitanolídeos, e recomendou que os participantes consumissem duas cápsulas ao dia, durante 8 semanas 11. Como esperado, houve uma melhora significativa nos parâmetros de força e tamanho muscular tanto no grupo que recebeu a WS quanto no grupo placebo, por ambos os grupos estarem participando de programas de treinamento de força. A diferença encontrada foi a melhor adaptação do grupo que recebeu a planta, contribuindo para uma retomada mais rápida ao treinamento e, consequentemente, ao aumento do volume 11. Diferentemente do estudo anterior, Ziegenfuss e colaboradores (2018) tiveram como amostra indivíduos previamente treinados que consumiram 500mg de extrato aquoso da raiz e folhas de ashwagandha (Sensorial®) por 12 semanas. Observaram melhora significativa na força máxima de membros superiores e na potência média de agachamento, entretanto, não foram encontradas diferenças na composição corporal entre o grupo controle e o grupo que recebeu WS12.

Mesmo que estudos com o uso de ashwagandha no esporte e performance ainda sejam poucos e recentes, é possível afirmar que sua suplementação pode trazer benefícios na melhora da força e potência de indivíduos que estejam em treinamento. Ademais, reforça-se a necessidade de mais investigação acerca do uso da Withania somnifera nesta área.

Aplicações no sistema reprodutor e fertilidade

As causas de infertilidade ainda não são bem definidas, no entanto, pode ser justificada por desregulação do eixo hormonal sexual ou anomalias anatômicas 13. Um dos efeitos conhecidos da Withania somnifera seria a capacidade melhorar a impotência e a fertilidade 14. Um estudo que revisou 42 trabalhos (humanos, animais e culturas celulares) com o intuito de analisar o uso terapêutico da ashwagandha no sistema reprodutor, encontrou um aumento na motilidade e contagem de espermas em homens e uma diminuição dos efeitos de toxinas químicas nas gônadas masculinas e femininas 13. Esses resultados poderiam ser explicados pelos efeitos antioxidantes e pela capacidade de melhorar o equilíbrio hormonal que a WS teria 13. Entretanto, observou-se que em alguns estudos com animais a Ashwagandha mostrou ter efeito espermicida e infertilizante reversível nos machos, podendo ser justificado pelas metodologias aplicadas nesses trabalhos 13. Dessa forma, assim como em outras áreas, o uso da WS no sistema reprodutor e na fertilidade precisa ser explorado mais a fundo para padronização de doses seguras.

Aplicações na COVID-19

O interesse no uso da Withania somnifera no manejo da COVID-19 se dá pelo fato de que a lactona esteroidal bioativa dessa planta, a Withaferin-A (Wi-A), demonstra capacidade de inibir o vírus herpes simplex, de suprimir a replicação viral de HIV-1 e pela atividade anticancerígena, esta última observada também com o uso da Withanone (Wi-N)15. Dhanjal e colaboradores (2021) encontraram em cultura celular a capacidade da WS de agir sobre a protease transmembrana serina 2 (TMPRSS2), que é necessária para que o vírus entre nas células hospedeiras e para a propagação de SARS-CoV-2. Com isso, o uso da WS como recurso terapêutico na COVID-19 se mostra promissor, recomendando-se que estudos in vivo sejam realizados futuramente para explorar seus benefícios na ação contra este vírus em humanos.

Considerações finais

A Withania somnifera é um recurso farmacológico natural que demonstra benefícios em diversas situações clínicas, e seu uso parece seguro e sem efeitos adversos sérios relatados. Todavia, mais estudos duplo-cegos, randomizados e controlados por placebo, em humanos, com amostras com indivíduos de ambos os sexos e de diversas faixas etárias, são recomendados para padronização de soluções e de doses para cada situação clínica.

Referências bibliográficas

  1. SINGH, N et al. An Overview on Ashwagandha: a rasayana (rejuvenator) of ayurveda. African Journal of Traditional, Complementary And Alternative Medicines, [S.L.], v. 8, n. 5, p. 5-10, 15 jul. 2011. African Journals Online (AJOL). http://dx.doi.org/10.4314/ajtcam.v8i5s.9.
  2. DAR, Nawab John et al. Pharmacologic overview of Withania somnifera, the Indian Ginseng. Cellular And Molecular Life Sciences, [S.L.], v. 72, n. 23, p. 4445-4460, 26 ago. 2015. Springer Science and Business Media LLC. http://dx.doi.org/10.1007/s00018-015-2012-1.
  3. CHOUDHARY, Dnyanraj et al. Efficacy and Safety of Ashwagandha (Withania somnifera (L.) Dunal) Root Extract in Improving Memory and Cognitive Functions. Journal Of Dietary Supplements, [S.L.], v. 14, n. 6, p. 599-612, 21 fev. 2017. Informa UK Limited. http://dx.doi.org/10.1080/19390211.2017.1284970.
  4. CHOUDHARY, M. Iqbal et al. Withanolides, a new class of natural cholinesterase inhibitors with calcium antagonistic properties. Biochemical And Biophysical Research Communications, [S.L.], v. 334, n. 1, p. 276-287, ago. 2005. Elsevier BV. http://dx.doi.org/10.1016/j.bbrc.2005.06.086.
  5. PINGALI, Usharani et al. Effect of standardized aqueous extract of Withania somnifera on tests of cognitive and psychomotor performance in healthy human participants. Pharmacognosy Research, [S.L.], v. 6, n. 1, p. 12, 2014. Medknow. http://dx.doi.org/10.4103/0974-8490.122912.
  6. CHENGAPPA, K. N. Roy et al. Adjunctive Use of a Standardized Extract of Withania somnifera (Ashwagandha) to Treat Symptom Exacerbation in Schizophrenia. The Journal of Clinical Psychiatry, [S.L.], v. 79, n. 5, 10 jul. 2018. Physicians Postgraduate Press, Inc. http://dx.doi.org/10.4088/jcp.17m11826.
  7. KHYATI, S; ANUP, B. A randomized double-blind placebo-controlled study of ashwagandha on generalized anxiety disorder. Int Ayurvedic Med J, 2013;1:1–7.
  8. CHANDRASEKHAR, K.; KAPOOR, Jyoti; ANISHETTY, Sridhar. A Prospective, Randomized Double-Blind, Placebo-Controlled Study of Safety and Efficacy of a High-Concentration Full-Spectrum Extract of Ashwagandha Root in Reducing Stress and Anxiety in Adults. Indian Journal of Psychological Medicine, [S.L.], v. 34, n. 3, p. 255-262, jul. 2012. SAGE Publications. http://dx.doi.org/10.4103/0253-7176.106022.
  9. LOPRESTI, Adrian L. et al. An investigation into the stress-relieving and pharmacological actions of an ashwagandha (Withania somnifera) extract. Medicine, [S.L.], v. 98, n. 37, set. 2019. Ovid Technologies (Wolters Kluwer Health). http://dx.doi.org/10.1097/md.0000000000017186.
  10. LANGADE, Deepak et al. Efficacy and Safety of Ashwagandha (Withania somnifera) Root Extract in Insomnia and Anxiety: a double-blind, randomized, placebo-controlled study. Cureus, [S.L.], 28 set. 2019. Cureus, Inc. http://dx.doi.org/10.7759/cureus.5797.
  11. WANKHEDE, Sachin et al. Examining the effect of Withania somnifera supplementation on muscle strength and recovery: a randomized controlled trial. Journal of The International Society Of Sports Nutrition, [S.L.], v. 12, n. 1, 25 nov. 2015. Springer Science and Business Media LLC. http://dx.doi.org/10.1186/s12970-015-0104-9.
  12. ZIEGENFUSS, Tim et al. Effects of an Aqueous Extract of Withania somnifera on Strength Training Adaptations and Recovery: the star trial. Nutrients, [S.L.], v. 10, n. 11, 20 nov. 2018. MDPI AG. http://dx.doi.org/10.3390/nu10111807.
  13. AZGOMI, Ramin Nasimi Doost et al. Effects of Withania somnifera on Reproductive System: a systematic review of the available evidence. Biomed Research International, [S.L.], v. 2018, p. 1-17, 24 jan. 2018. Hindawi Limited. http://dx.doi.org/10.1155/2018/4076430.
  14. MAHDI, Abbas Ali et al. Withania somniferaImproves Semen Quality in Stress-Related Male Fertility. Evidence-Based Complementary and Alternative Medicine, [S.L.], v. 2011, p. 1-9, 2011. Hindawi Limited. http://dx.doi.org/10.1093/ecam/nep138.
  15. DHANJAL, Jaspreet Kaur et al. Molecular mechanism of anti-SARS-CoV2 activity of Ashwagandha-derived withanolides. International Journal Of Biological Macromolecules, [S.L.], v. 184, p. 297-312, ago. 2021. Elsevier BV. http://dx.doi.org/10.1016/j.ijbiomac.2021.06.015.

Amanda Zilli Carrano

@nutriamandacarrano

Rolar para cima