compostagem-domestica-como-reduzir-seu-lixo-caseiro-blog-nutrify

Compostagem doméstica: como reduzir seu lixo caseiro?

O excesso de lixo orgânico também traz prejuízos ao meio ambiente, mas a compostagem pode nos ajudar a minimizá-los.

A produção excessiva de lixo representa um problema ambiental alarmante em todo o mundo, e não apenas o lixo plástico e eletrônico. Os resíduos orgânicos também merecem nossa atenção. Sim, eles podem provocar impactos negativos na natureza e na saúde das pessoas. Mas esses impactos podem ser reduzidos por meio de um processo chamado de compostagem.

Trata-se de uma reciclagem de matéria-prima que acontece normalmente na natureza, mas pode ser induzida, por meio de técnicas específicas, até mesmo dentro de nossa casa.

Antes de falar sobre as vantagens da compostagem doméstica, vamos compreender melhor os impactos do excesso de lixo orgânico.

O que é lixo orgânico?

Basicamente, lixo orgânico é aquele derivado diretamente da natureza, por exemplo: restos de alimentos, cascas de frutas ou ovos, pedaços de madeira bruta, palha, esterco animal, pétalas de flores etc.

Ao contrário de materiais não orgânicos, como plástico, metal ou vidro – que podem permanecer no meio ambiente por centenas de anos sem se decompor – a maior parte da matéria orgânica tem um tempo de decomposição curto, de até um ano.  Então por que ela pode ser prejudicial?

O grande volume de lixo produzido nas cidades, muitas vezes descartado de forma indevida ou acumulado em lixões a céu aberto, produz enormes quantidades de gás metano, um dos responsáveis pelo efeito estufa.

Além disso, durante o processo de decomposição dessas toneladas de lixo, gera-se muito chorume, um líquido de cor escura e odor intenso que pode contaminar o solo chegando aos lençóis freáticos. Embora possa ser tratado para tornar-se menos poluente, isso nem sempre acontece, por falta de infraestrutura.

Lixões a céu aberto ainda são uma realidade em muitos locais, que não contam com aterros sanitários adequados. Além dos problemas citados, oferecem risco à saúde humana atraindo animais que podem ser vetores de doenças (como ratos e mosquitos) e provocando contaminação por poluentes químicos.

Compostagem: transformando riscos em benefícios

Ao realizar compostagem, promovemos a degradação controlada de resíduos orgânicos, procurando reproduzir algumas condições ideais para que isso ocorra de forma rápida e segura. Por meio dela, resíduos orgânicos são transformados em uma matéria nutritiva para a terra, que pode ser usada como adubo natural na jardinagem e na agricultura, reduzindo a aplicação de fertilizantes químicos.

A compostagem pode ser feita em grande e média escala (municípios, indústrias, comunidades) ou em pequena escala: compostagem doméstica.

Tipos de compostagem

Existem dois tipos principais de compostagem que podem ser feitas em casa:

Vermicompostagem

Usa minhocas para acelerar a transformação dos resíduos em húmus. Nesse processo, você alimenta as minhocas, aos poucos, com resíduos orgânicos e elas aceleram a decomposição e produzem o adubo. É o método mais rápido, e você pode saber qual o passo a passo para realizá-lo aqui.

Hoje já é possível encontrar composteiras prontas bastante compactas, que ocupam pouco espaço em sua casa ou apartamento, caso não queira fazer uma do zero.

Compostagem seca

É um método mais lento, justamente pela ausência das minhocas, mas é uma boa escolha para quem prefere não lidar com elas.  Nesse tipo de compostagem, você usa apenas adubo orgânico e materiais secos, como serragem ou folhas secas. A ação fica 100% a cargo de microrganismos como fungos e bactérias. Saiba como fazer compostagem seca em casa neste tutorial.

Quais as vantagens da compostagem doméstica?

Entre os principais benefícios da compostagem doméstica, podemos citar:

  • Reduz o volume de lixo nos aterros sanitários, aumentando sua vida útil;
  • Diminui o risco de descarte incorreto em lixões a céu aberto;
  • Contribui para menor emissão de gases do efeito estufa;
  • Reduz o mau cheiro nas lixeiras;
  • Produz, a um custo muito baixo, adubo natural de qualidade, reduzindo o uso de fertilizantes químicos;
  • Diminui o uso de sacos plásticos de lixo;
  • Pode deixar seu jardim ou horta caseira muito mais bonitos e saudáveis.

Agora que você já conhece as vantagens da compostagem doméstica e as alternativas para realizá-la, que tal se animar a reduzir seu lixo caseiro e dar uma destinação mais sustentável para ele?

 

Referências:

https://ciclovivo.com.br/mao-na-massa/faca-voce-mesmo/compostagem-domestica-facil-e-sustentavel/

https://www.uol.com.br/ecoa/ultimas-noticias/2021/02/26/o-que-e-compostagem.htm

https://santoslixozero.org/lixo-organico-na-quarentena-compostagem-domestica-sem-minhocas/

https://bhrecicla.com.br/blog/tudo-sobre-reciclagem-lixo-org%C3%A2nico/

http://arquivos.ambiente.sp.gov.br/municipioverdeazul/2016/07/rs6-compostagem-manualorientacao_mma_2017-06-20.pdf

https://www.teraambiental.com.br/blog-da-tera-ambiental/gestao-inadequada-do-chorume-de-aterros-sanitarios-consequencias-e-como-evitar

https://portalresiduossolidos.com/o-impacto-dos-lixoes/

https://casologica.com.br/como-fazer-compostagem-sem-minhocas/

https://www.ecycle.com.br/8060-chorume.html

Rolar para cima