Biomarcadores Envelhecimento

Biomarcadores Envelhecimento | Blog Nutrify

O recém estudo MARK-AGE foi um projeto de larga escala apoiado pela Comissão Europeia. O principal objetivo, foi identificar um conjunto de biomarcadores do envelhecimento que, com uma combinação de parâmetros, avaliem com melhor precisão a idade biológica do que qualquer marcador isoladamente. A população do estudo compreendeu cerca de 3200 indivíduos de diferentes regiões da Europa.

Avaliaram indivíduos da faixa etária de 35 a 74 anos, já que este é o intervalo de tempo durante o qual combater doenças relacionadas à idade pode ser possível e promissor. Uma grande variedade de biomarcadores foi estudada, desde os “clássicos” para os quais já vários estudos foram publicados; “novos” baseados em dados preliminares obtidos em estudos de pequena escala, bem como os mais recentes e inovadores, baseados em atuais pesquisas.

O QUE É CLEAN LABEL?

Mas primeiro, vamos entender o que são biomarcadores e a importância deles para a biologia.

O que são biomarcadores?

Biomarcadores são entidades que podem ser medidas experimentalmente. Sua função principal é indicar a ocorrência de uma função normal específica ou patológica de organismos ou respostas a agentes farmacológicos.

Dentre os tipos de biomarcadores mais conhecidos estão:

  • fisiológicos (funções de órgãos);
  • físicos (alterações características em estruturas biológicas);
  • histológicos (amostras de tecido obtidas por biópsia);
  • anatómicos. 

Eles podem ser células, moléculas, genes, enzimas ou até hormonas. Os mais relevantes em investigações médicas são os biomarcadores obtidos a partir de fluidos corporais.

As avaliações compreenderam a medição dos seguintes biomarcadores

  • Índice de massa corporal;
  • Circunferência da cintura e do quadril;
  • Pressão arterial em repouso;
  • Frequência cardíaca em repouso;
  • Função pulmonar;
  • Marcadores baseados no DNA;
  • Marcadores baseados nas proteínas e suas modificações;
  • Marcadores imunológicos;
  • Hormônios e marcadores do metabolismo;
  • Parâmetros do metabolismo dos ácido graxos;
  • Parâmetros de inflamação sistémica;
  • Marcadores de estresse oxidativo;
  • Biomarcadores;
  • Novas abordagens metodológicas.

O conhecimento e interpretação de todos estes biomarcadores é extremamente necessário por várias razões, como por exemplo, para identificar o risco de desenvolver doenças e/ou corrigir deficiências associadas à idade.

Esta avaliação deve ser feita através de exames de seguimento e de mudanças no estilo de vida. Torna-se assim possível avaliar a eficácia de intervenções farmacológicas ou de futuras intervenções (incluindo otimização da ingestão de micronutrientes e outros componentes da dieta ou atividade física) que tenham como objetivo diminuir o risco de doenças associadas à idade, mesmo em indivíduos sem envelhecimento acelerado.

Tendo em conta o rápido aumento da esperança média de vida em todo o mundo, a prevalência de doenças relacionadas à idade aumentará também. Isto exige novas e eficazes estratégias para prevenção e diagnóstico precoce de tais condições. Posto isto, é crucial que um profissional de saúde entenda e avalie com sabedoria todos estes biomarcadores, aumentando o sucesso na sua prática clínica de maneira a promover um envelhecimento saudável e longevidade dos seus pacientes.

Biomarcadores no desenvolvimento de medicamentos

No desenvolvimento de medicamentos, os biomarcadores auxiliam avaliando como eles funcionam, avaliando a eficácia da dose, ajudando a determinar a sua segurança e a identificar grupos de pessoas que poderão se beneficiar com o tratamento desse medicamento.

Gabriel de Carvalho

Rolar para cima