Benefícios da Vitamina D | Blog Nutrify

Benefícios da Vitamina D

A vitamina D é obtida através da exposição da pele à luz solar. A sua fonte pode vir também através da ingestão de alimentos, sendo que apenas 10 a 20% dessa vitamina provêm da dieta. As principais fontes dietéticas de vitamina D3 colecalciferol, que é de origem animal, estão presentes nos peixes gordurosos de água fria e profunda como, por exemplo, o atum e o salmão. A vitamina D2 ergosterol de origem vegetal é encontrada nos fungos comestíveis sendo que 80% a 90% são sintetizados de forma endógena. Essa vitamina permite que o cálcio e o fósforo dos alimentos sejam absorvidos no intestino em quantidades adequadas para manter e regular o funcionamento celular, neuromuscular e saúde dos ossos, contribuindo com um crescimento e reparação adequada. O estilo de vida atual leva muitas pessoas a apresentarem níveis baixos dessa vitamina e uma atenção precisa ser dada para evitar patologias provocadas pela deficiência de vitamina D.

Quando há deficiência dessa vitamina observam-se implicações para a saúde, como os problemas esqueléticos que estão associados à má absorção de cálcio, raquitismo, osteoporose em adultos contribuindo para risco de fraturas espontâneas, fraqueza muscular, doenças autoimunes como diabetes mellitus, esclerose múltipla, doença inflamatória intestinal e artrite reumatoide. Porém, mais estudos precisam ser realizados para elucidar os mecanismos de ação da deficiência da vitamina D que pode causar sintomas como, fadiga, cansaço, dores nos ossos e costas, dificuldade de cicatrização, infecções frequentes e perda óssea.

O que é Vitamina D?

A vitamina D é fundamental para manter o equilíbrio e a homeostase de reações no organismo ela é considerada um hormônio ativado com a presença de luz solar.

Para que serve a Vitamina D?

A vitamina D serve para auxiliar na manutenção da saúde dos ossos, dentes, contribui para o sistema imune, fortalecimento muscular, dentre outras funções.

Benefícios da Vitamina D | Blog Nutrify 2

Quais são as fontes de Vitamina D?

As fontes alimentares precisam ser absorvidas na presença de gorduras visto que a vitamina D é lipossolúvel. Para que ela seja ativada é necessária a exposição da pele à radiação ultravioleta por pelo menos 5 a 10 minutos ao dia, priorizando o início da manhã e final da tarde. As fontes dietéticas podem fornecer a vitamina, porém o consumo desses alimentos é considerado baixo pela população ocidental, combinado com estilo de vida atual de trabalhos em escritórios, comportamentos de evitar o sol incluindo uso de filtro solar. Esses fatores contribuem para que os níveis dessa vitamina tenham sido considerados cada vez mais baixos na população.

Alimentos que contém Vitamina D

A vitamina D pode ser encontrada em salmão, arenque, sardinha, óleo de fígado de peixe, ovos, leites, ostras e outros alimentos.

Suplementação

A suplementação de vitamina D deve ser realizada após análise e exames laboratoriais para verificar a sua dose. Essa deficiência atualmente tem sido muito observada na população, o que pode estar associado ao estilo de vida atual. Após avaliação de um profissional é possível encontrar suplementos de vitamina D em lojas de suplementos alimentares e farmácias.

Sol

O sol é uma fonte fundamental de vitamina D, visto que a sua ativação da ocorre por meio da exposição da pele aos raios ultravioletas que ativam a síntese dessa vitamina. Sendo a recomendação de 5 a 10 minutos ao dia de exposição ao sol.

Quais são os benefícios da Vitamina D?

A descoberta da vitamina D foi um marco muito importante, por prevenir ou curar algumas doenças. Esse nutriente tem como principal função permitir que o cálcio e o fósforo dos alimentos sejam absorvidos no intestino, e em quantidades adequadas para manter e regular o funcionamento celular, neuromuscular, saúde dos ossos, contribuindo com um crescimento e reparação adequada.

A dosagem de vitamina D no organismo é realizada através de exames de sangue com a 25-hidroxivitamina D para identificar a deficiência dessa vitamina, enquanto a 1,25-dihidroxivitamina D é normalmente solicitada para pessoas com doenças renais. Após a realização do exame e obtenção dos resultados, para as pessoas com níveis baixos dessa vitamina, a suplementação pode ser indicada por um profissional habilitado, com objetivo de prevenir doenças que podem surgir quando a deficiência dessa vitamina for observada.

Auxilia na saúde óssea

A vitamina D está associada à saúde óssea porque auxilia e regula a absorção do cálcio no organismo que é um mineral muito importante para a estrutura óssea.

Auxilia na queda de cabelo

Assim como diversas vitaminas precisam ser mantidas para exercer as funções e reações no organismo, a vitamina D também tem sido observada por pesquisadores. Apesar de mais estudos serem necessários para elucidar essa relação, pesquisadores observam a associação de queda de cabelo em pessoas que apresentam deficiências desta vitamina.

Prevenção de diabetes

Apesar de mais estudos e pesquisas serem necessários para elucidar essa relação de vitamina D e diabetes, algumas pesquisas mostram que pacientes obesos e com diabetes apresentam níveis mais baixos de vitamina D.

Auxilia na prevenção de doenças autoimunes.

Alguns estudos como o de Montes et al, sugerem que a deficiência de vitamina D está associada ao início de doenças intestinais como, por exemplo, doença de Crohn e colite ulcerosa, caracterizadas por inflamação crônica progressiva do trato gastrointestinal. Pesquisas sobre a doença de Crohn mostram que a vitamina D, por meio de seu receptor, atua na inibição da produção dos linfócitos T helper Th1 e Th17 e citocinas inflamatórias no trato gastrointestinal, reduzindo a inflamação e mantendo a microbiota intestinal que têm um papel fundamental na função do sistema imunológico.

O que causa a falta da Vitamina D?

A falta dessa vitamina está associada à falta de exposição ao sol, fatores genéticos, estilo de vida e alimentação deficiente de vitamina D.

Fiamenghie e Mello tem como hipótese que crianças e adolescentes com excesso de peso apresentam maior prevalência de deficiência de vitamina D quando comparados ao grupo controle de eutróficos. Essa hipótese pode estar relacionada à base fisiopatológica de que a vitamina D, solúvel em gordura, é super absorvida pelo tecido adiposo. Outro fator de relevância seria de que o tempo excessivo em televisão, computadores e tablets está relacionado a níveis mais baixos de vitamina D e também devido à menor exposição a atividades ao ar livre e à luz solar.

Benefícios da Vitamina D | Blog Nutrify 3

Como prevenir a falta da Vitamina D?

Para prevenir essa deficiência, é sugerido a exposição à luz solar diariamente, consumir alimentos fontes de vitamina D e utilizar suplementos quando necessário.

Vitamina D em excesso faz mal?

A suplementação de vitamina D deve ser recomendada por um especialista após a avaliação individual e solicitação de exames laboratoriais para verificar e avaliar a melhor dose a ser recomendada.

Conclusão

A vitamina D desempenha funções importantes no organismo e sua deficiência está associada ao surgimento de doenças. Procurar um especialista para realizar avaliação e exames laboratoriais é fundamental para evitar carências desta vitamina tão importante para a manutenção da saúde. 

Referências Bibliográficas

Bouillon. R. et al Vitamin D insufficiency: Definition, diagnosisand management. Best Practice & Research Clinical Endocrinology & Metabolism. v.32, p. 669-684, 2018.

Binkley. N. et al. Low Vitamin DStatus: Definition,Prevalence,Consequences, andCorrection. Endocrinology and Metabolism Clinics .v. 39, n. 2, 2010.

Fiamenghi. V. I;  Mello.E. D Vitamin D deficiency in children and adolescents withobesity: a meta-analysis. J Pediatria. p. 1-7, 2020.

Montes. R. I et al. Vitamin D and autoimmune diseases. Life Sciences. V. 223, p. 1-8, 2019.

Castro. L. C. G O sistema endocrinológico vitamina D. Arq Bras Endocrinol Metab. p.55-58, 2011.

Texto elaborado por Roberta Saraiva Giroto Patrício.

CRN: 21984

Nutricionista Mestre em Ciências dos Alimentos pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade de São Paulo. No Laboratório de Dieta, Nutrição e Câncer.

Tema do Mestrado: Desenvolvimento de Material Educativo Digital para Divulgação Científica e Tecnológica da Nutrigenômica.

Experiência na área de saúde hospitalar e consultório com atendimento personalizado e individualizado.

Atualmente consultora cientifica para blog da Nutrify.

Rolar para cima