Conheça os princípios da arquitetura sustentável e entenda como eles podem ser aplicados em diferentes contextos.

Chamamos de arquitetura sustentável projetos de construção que minimizam os impactos ao meio ambiente, usando conhecimento e tecnologia para criar edifícios seguros, eficientes e ecologicamente corretos. Seu objetivo é atender às necessidades das pessoas, respeitando a natureza e buscando a viabilidade econômica.

Também chamada de arquitetura verde, ou ecoarquitetura, segue alguns princípios básicos. Entre eles, integração do projeto ao seu entorno, respeito e valorização das origens e da natureza local. Ou seja, o oposto de construir edifícios que destoam completamente do ambiente e da cultura de determinada região, que para serem erguidos devastam sem dó. A utilização do terreno é feita de forma sustentável: construindo na menor parcela possível, mantendo a flora local e conservando a maior parte do solo permeável. Outros critérios também são levados em consideração, como orientação solar, ventilação natural, uso eficiente de água e energia, gestão de resíduos, materiais ecológicos etc.

A escolha dos materiais, aliás, é um dos aspectos mais relevantes! A prioridade é para aqueles de baixo impacto ambiental e não nocivos à saúde humana. Se estamos falando de estrutura, a opção é por materiais com menores emissões de CO2no processo produtivo. Por exemplo, a madeira (desde que tenha extração responsável) é um material interessante, pois além de renovável, ainda é capaz de estocar CO2. Já quando falamos de acabamento, existem tintas à base de água, atóxicas e com baixo poder contaminante, que não custam mais caro do que as convencionais. E por aí vai.

Edifícios 100% sustentáveis não são tão comuns ainda, especialmente em grandes cidades. Mas mesmo que uma construção não atenda a todos os critérios da ecoarquitetura ela pode incorporar alguns de seus conceitos. Quando você vê prédios e casas com bastante vegetação, ou quando lê aquela placa “este edifício utiliza água de reuso para a limpeza das áreas comuns”, está tendo contato com aspectos da arquitetura sustentável.

Toda construção, nova ou antiga, pode se tornar mais sustentável.

Você pode perfeitamente ter uma casa mais amigável com o meio ambiente em qualquer lugar, isso não tem nada a ver com construí-la no “meio do mato”. Se tiver esse objetivo em mente, poderá fazer melhores escolhas na hora da construção ou reforma, usando materiais e tecnologias que façam sua casa funcionar direitinho, mas sem desperdiçar recursos naturais preciosos.

Já demos algumas dicas sobre como deixar sua casa mais sustentável aqui, mas hoje vamos um pouco além:

5 pontos importantes para aproximar sua casa da arquitetura verde:

Atenção aos materiais e fornecedores:

Já falamos bastante que ser sustentável é considerar aspectos ambientais e sociais (bom para todo mundo). Antes de comprar itens para a obra, use a internet para pesquisar sobre a origem dos produtos. Priorize materiais e empresas cujo processo produtivo respeite a natureza e as pessoas envolvidas no processo.

Priorize qualidade e durabilidade:

Um material que possa durar muitos anos, sem que você precise fazer trocas frequentes, será sempre mais sustentável. Pode ser que tenha um preço mais alto, porém a relação custo-benefício-sustentabilidade geralmente compensa.

Coloque verde na sua obra:

Mesmo que você não disponha de muito espaço, é possível tornar sua casa, literalmente, mais verde. Jardins verticais podem ser uma alternativa incrível! Além de lindos, ajudam na filtragem do ar e retenção de impurezas; oferecem conforto térmico, minimizando o calor no verão e equilibrando a temperatura no inverno; auxiliam no controle da umidade; oferecem isolamento acústico… Hoje em dia, o mercado tem opções de painéis para todos os tamanhos de ambiente, gostos e bolsos, vale procurar!

Pense bem na energia:

Economizar energia faz bem para o planeta e para seu bolso, então vale a pena dar atenção especial a esse ponto. Se você mora em casa, painéis solares podem ser bastante interessantes, já que estão cada vez mais acessíveis. O sistema é bem durável e a manutenção, simples. Otimizar a iluminação e a ventilação naturais, projetando com cuidado tamanho e posição das janelas, vale ouro. Isso ajuda a diminuir o uso de lâmpadas durante o dia e dar uma folga ao ar-condicionado.

Faça boas escolhas para economizar água:

Começando pelo básico: opte por sanitários de duplo acionamento, arejadores e restritores de vazão para torneiras. Eles podem proporcionar uma redução de cerca de 30% no consumo de água. Se você tem oportunidade de construir ou reformar uma casa, procure instalar sistemas de captação e reuso de água da chuva. Manter uma área verde, de preferência, com plantas nativas da sua região (elas lidam melhor com o clima e requerem menos irrigação) é o ideal. Por fim, é cada vez mais comum o uso de sistemas para tratar os rejeitos da cozinha por meio da instalação de caixas de gordura, evitando que restos de óleo, por exemplo, alcancem a rede de esgoto.

Projetos inspiradores 

Deixamos vocês com alguns projetos que mostram as infinitas potencialidades da arquitetura verde. Mesmo fora da realidade da maioria das pessoas, podem servir como inspiração.

  • · Casa Green Screen (Saitama, Japão): referência para a arquitetura sustentável. Dispensa o uso de ar-condicionado porque tem uma parte coberta por uma espécie de tela feita com folhas de uma planta chamada ipomeia. Isso dá frescor ao ambiente, além de deixar a casa ainda mais linda.
  • Hotel Park (Singapura): um hotel jardim que duplicou o potencial verde do terreno em que foi construído.
  • Casa Folha (Angra dos Reis, Brasil): inspirada na arquitetura indígena, integra espaços internos e externos, potencializando a ventilação natural e criando um visual maravilhoso.

Referências:

http://www.ecobrasil.eco.br/conceitos/arquitetura-sustentavel

http://www.reviderd.com.br/edicoes/editorias/arquitetura/sustentabilidade/o-exemplo-de-singapura/

https://www.archdaily.com.br/br/tag/arquitetura-sustentavel

https://www.archdaily.com.br/br/tag/jardim-vertical

https://www.archademy.com.br/blog/arquitetura-sustentavel/

https://casacor.abril.com.br/paisagismo/jardim-vertical-traga-a-natureza-para-dentro-de-casa-com-estas-11-ideias/