Aminoácidos essenciais: para que servem? | Blog Nutrify

Aminoácidos essenciais: para que servem?

Os aminoácidos são as unidades básicas das proteínas. São constituídos por cadeias de carbono ligadas a hidrogênio, oxigênio, nitrogênio e enxofre. Há 20 tipos de aminoácidos presentes nas moléculas das proteínas existentes na natureza, os quais são: alanina, arginina, aspartato, asparagina, cisteína, fenilalanina, glicina, glutamato, glutamina, histidina, isoleucina, leucina, lisina, metionina, prolina, serina, tirosina, treonina, triptofano e valina. A ligação através da combinação desses 20 diferentes aminoácidos é que determina a função das proteínas no organismo. Os aminoácidos fazem ligações específicas chamadas ligações peptídicas formando as proteínas que são fundamentais na construção e sínteses de hormônios e neurotransmissores.

O que são os aminoácidos essenciais?

Os aminoácidos essenciais são triptofano, valina, fenilalanina, lisina, isoleucina, treonina metionina e leucina. Esses aminoácidos são substâncias que desempenham funções específicas no nosso organismo e são fundamentais para manter a homeostase. Eles atuam como reguladores de processos metabólicos. Esses aminoácidos não são sintetizados endogenamente e precisamos adquiri-los através da ingestão alimentar ou suplementos. Seus benefícios estão associados na recuperação de massa muscular, força, melhora da sarcopenia, AVC e até no diabetes.

Aminoácidos essenciais: para que servem? | Blog Nutrify

Aminoácidos condicionalmente essenciais

Os aminoácidos condicionalmente essenciais tendem a diminuir em algumas condições, como por exemplo, queimaduras, sepses, lesão, cirurgias e outras circunstâncias e precisam ser suplementados com finalidade de melhorar a condição de saúde. Esses aminoácidos são a arginina, cisteína, prolina, tirosina e a glutamina que apesar de não ser um aminoácido essencial em alguns casos ele se torna essencial.

Cengiz. et al (2020) investigou o efeito da suplementação de glutamina no tempo de internação, necessidade de unidade de terapia intensiva e mortalidade pela doença do Coronavírus (Covid-19). No estudo foram incluídos 30 pacientes com Covid-19 usando glutamina e 30 pacientes com Covid-19 que não usavam glutamina com idade, sexo e condições clínicas semelhantes. Neste estudo puderam observar que a suplementação com a glutamina estimula o sistema imunológico, contribuindo com a inibição das respostas inflamatórias. Esses resultados sugerem que a adição de glutamina no período inicial da infecção por Covid-19 pode contribuir para reduzir o tempo de internação hospitalar e minimizar a necessidade de UTI.

A glutamina também tem sido associada a muitas funções fisiológicas no corpo, os seus benefícios estão associados às funções imunológicas. Evidências científicas mostram que a suplementação com glutamina é necessária em pacientes com estresse associado a patologias.

Para que servem os aminoácidos essenciais?

Os aminoácidos essenciais são importantes para manter a homeostase do organismo e eles precisam ser obtidos através da alimentação ou suplementação porque atuam como reguladores de processos metabólicos, construção de tecidos, transporte de nutrientes, reguladoras do sono e humor, entre outras funções importantes. Os aminoácidos também estão sendo utilizados e estudados como coadjuvantes no tratamento do diabetes tipo 2 para auxiliar no gerenciamento da hiperglicemia. Outro efeito benéfico associado ao uso de aminoácidos é no tratamento de força muscular e física em pacientes pós AVC com sarcopenia. Yoshimura et al (2019) suplementou durante oito semanas pacientes pós AVC e com sarcopenia. Esse grupo recebeu aminoácidos enriquecidos com leucina e realizaram treinamento de resistência de baixa intensidade, além de um programa de reabilitação pós AVC. Os resultados do estudo mostraram aumento da massa muscular, força e função física nestes pacientes pós AVC e com sarcopenia, contribuindo para melhora na qualidade de vida desses pacientes. 

Ações sobre humor e sono

Dentre os aminoácidos essenciais, ou seja, aqueles que nosso organismo não consegue produzir sozinho e precisa de fontes alimentares, é o triptofano.

O nosso cérebro usa o triptofano para produzir a serotonina, um neurotransmissor muito importante na regulação do sono, apetite, humor, combate ao stress e depressão, atuando assim no bom humor e na felicidade das pessoas.

O triptofano pode ser adquirido através da ingestão de suplementos e alimentos como lentilha, ovos, nozes, castanhas, linhaça, aveia e arroz integral. Esses são apenas alguns dos exemplos de fontes alimentares onde o triptofano pode ser obtido. Para as pessoas que apresentam distúrbios de regularidades no sono como a insônia, o triptofano é considerado um aminoácido essencial para auxiliar na síntese de serotonina e melatonina. 

Aminoácidos essenciais: para que servem? | Blog Nutrify

Desempenho durante exercícios físicos

Prevenção de perda muscular

Para obter um bom ganho de massa muscular é necessária a ingestão de alimentos fontes desses aminoácidos. Eles atuam na recuperação e construção da massa magra.

Os aminoácidos contribuem para a síntese de proteínas minimizando as lesões dos músculos. A leucina também tem papel importante auxiliando na prevenção do catabolismo muscular.

Promover a perda de peso

Os aminoácidos essenciais contribuem para a construção de massa magra e aliados a práticas de atividade física auxiliam no emagrecimento. As fontes alimentares como as carnes vermelhas e brancas magras, leguminosas, oleaginosas quando bem adequadas em quantidades conferem saciedade. Os suplementos também desempenham papel importante. Vale lembrar que o consumo de aminoácidos deve estar associado a uma alimentação equilibrada, não se deve consumir proteínas em excesso, procure um profissional capacitado para melhor direcionar a dieta para obter os objetivos desejados.

Exemplos de aminoácidos essenciais

Os aminoácidos essenciais são triptofano, valina, fenilalanina, lisina, isoleucina, treonina, metionina e leucina. Esses aminoácidos são substâncias que desempenham funções específicas no nosso organismo e são fundamentais para manter a homeostase.

Alimentos com aminoácidos essenciais

Os alimentos que possuem os aminoácidos essenciais são carnes vermelhas, peixes, frango, suíno, ovos, arroz, feijão dentre outros.

Aminoácidos essenciais: para que servem? | Blog Nutrify

Suplementação de aminoácidos

Os suplementos e aminoácidos podem ser obtidos em farmácias e lojas de suplemento alimentar. Uma dica na hora de escolher seu suplemento é verificar se são livres de corantes, adoçantes artificiais e aromatizantes.

Os aminoácidos essenciais contribuem para o bom funcionamento do organismo. Em situações de patologias como no caso de AVC e sarcopenia, o uso desses suplementos aliado a uma dieta equilibrada tem demonstrado efeitos benéficos na melhora da força e massa muscular.

Referências Bibliográficas

Bidi. S et al. Comparison of urinary amino acid excretory pattern in patients with type 2 diabetes mellitus and non-diabetic healthy controls at a tertiary referral hospital in India. Diabetes & Metabolic Syndrome: Clinical Research & Reviews. v.14, n. 4, p. 357-362, 2020.

Menge. B. A et al. Selective amino acid deficiency in patients with impaired glucose tolerance and type 2 diabetes. Regulatory Peptides. v. 160, n. 3, p. 75-80, 2010.

Yoshimura.Y et al. Effects of a leucine-enriched amino acid supplement on muscle mass, muscle strength, and physical function in post-stroke patients with sarcopenia: A randomized controlled trial. Nutrition. V. 58, p. 1-6, 2019.

Yong-jun Y. M. S et al. investigationEffectiveness and mechanism study of glutamine on alleviatinghypermetabolism in burned ratsYong.Nutrition.  v.79, 2020.

Cengiz. M et alEffect of oral l-Glutamine supplementation on Covid-19 treatment. Clinical Nutrition Experimental. v.33, p. 24-31, 2020.

Texto elaborado por: Roberta Saraiva Giroto Patrício

Nutricionista Mestre em Ciências dos Alimentos pela Universidade de São Paulo.

Consultora Científica na integralmédica para blog Nutrify 

Rolar para cima