Alimentos Processados e Ultraprocessados | Blog Nutrify

Alimentos Processados e Ultraprocessados [2022]

Alimentos processados e ultraprocessados: por que não consumir?

Os alimentos ultraprocessados devem ser evitados devido ao seu valor nutricional inadequado, normalmente são ricos em gorduras, açúcares, corantes artificiais e outros que prejudicam a saúde, por esse motivo a recomendação é evitar o seu consumo. Os processados são menos prejudiciais, nestes alimentos são adicionados sal, açúcar, óleo, vinagre e secagem tendo como objetivo aumentar o tempo de prateleira do alimento e esses devem ser consumidos com moderação.

O que são alimentos processados e ultraprocessados?

Esses alimentos possuem adição de ingredientes que causam malefícios à saúde e devem ser evitados. O objetivo dos ultraprocessados é torná-lo mais duráveis e práticos. Esses alimentos devem ser evitados porque são ricos em sódio, conservantes, corantes, aromatizantes e produtos sintéticos. Os alimentos processados são menos prejudiciais neles são adicionados açúcar, sal, óleo, secagem e outros métodos para aumentar a vida útil dos alimentos e não causa tanto prejuízo à saúde como os ultraprocessados.

Alimentos Processados e Ultraprocessados | Blog Nutrify

Como diferenciar?

Exemplos de alimentos processados

Os alimentos processados são aqueles que passaram por cozimento, secagem, defumação, fermentação, adição de vinagre, açúcar, sal e outros. Alguns exemplos de processados são carnes salgadas e defumadas, compotas de frutas, alimentos em salmoura, queijos e pães.

Exemplos de alimentos ultraprocessados

Os alimentos ultraprocessados são aqueles produzidos utilizando muitos ingredientes como extrato de carnes, substâncias sintetizadas no laboratório, sal, açúcar, gordura entre outros. A adição desses produtos torna o alimento com uma validade maior, alteração de cor, textura, aroma e sabor. Alguns exemplos de ultraprocessados são refrigerantes, salgadinhos, macarrão instantâneo, sorvetes, biscoitos recheados, entre outros.

Alimentos processados e ultraprocessados: malefícios

Os malefícios do consumo desses alimentos na saúde são inúmeros. Esses alimentos contribuem para o desenvolvimento da obesidade, prejuízos na sensação de saciedade, acúmulo de gordura no organismo, pode contribuir para distúrbios no estômago e intestino, alterações lipídicas no organismo, favorecimento ao surgimento de diabetes, hipertensão e outras doenças devido a má alimentação.

Impacto na cultura

A cultura alimentar tem sofrido grande impacto com a introdução da industrialização. Abrir um pacotinho e ter a sensação de saciedade parece que agradou muita gente que viu a facilidade no consumo desses alimentos. As pessoas por falta de tempo estão deixando cada vez mais a sua tradição alimentar e cultura, substituindo os alimentos in natura por alimentos processados e ultraprocessados. Esses alimentos estão cada vez mais comuns na rotina alimentar das pessoas, sendo observado principalmente nos grandes centros onde a presença dos fast foods é muito marcante.

Esse tipo de dieta é composto por alimentos industrializados, refinados, açucarados, processados e ultraprocessados como os fast foods e refrigerantes que aumentam o risco de algumas doenças como a síndrome metabólica, obesidade e diabetes tipo 2. Os alimentos ultraprocessados são produzidos com produtos refinados, ricos em açúcares, sal, gorduras e aditivos. Essa dieta resulta em picos altos de glicemia além de ser densas em energia e pobre em fibras, vitaminas e também em alimentos antioxidantes, e estão associadas ao desenvolvimento de inúmeras doenças, por esse motivo essa dieta não é indicada para o consumo prolongado. Uma das principais características dessa dieta é o aumento do peso, ocasionado pelo consumo de alimentos ricos em carnes processadas e gordurosas e de produtos industrializados de alto índice glicêmico. Estima-se que cerca de 60% da ingestão calórica do americano seja de alimentos processados e ultraprocessados, que muitas vezes são alimentos vindo da indústria de fast food, e o consumo desses alimentos contribuem para aumento do risco de até 32% das doenças metabólicas crônicas. Esse tipo de dieta também tem implicações negativas na microbiota intestinal podendo causar desequilíbrio e permitindo a indução de processos inflamatórios sistêmicos. É importante orientar a população em relação aos riscos dessa dieta para saúde a longo prazo, principalmente quando associada a um estilo de vida sedentário. A adesão a uma dieta rica em fibras e moderada em carnes e baixa ingestão de alimentos processados está associada a benefícios para a saúde a longo prazo. É muito importante preservar a cultura alimentar e passar para as gerações seguintes, ela preserva a identidade de um povo e seus grupos sociais a longo prazo. A alimentação é a história de um povo, ela revela as suas origens, identidade, tradições e outros.

Alimentos Processados e Ultraprocessados | Blog Nutrify

Impacto na vida social

Na vida social o consumo desse tipo de alimento a longo prazo traz uma série de consequências como obesidade, dislipidemias, hipertensão, doenças cardíacas, diabetes, certos tipos de câncer dentre outras doenças. Essas doenças estão associadas ao consumo de alimentos ultraprocessados ricos em açúcares, gorduras, aditivos, corantes, aromatizantes e outros. Esses alimentos consumidos em excesso e associados ao estilo de vida que vivemos como trabalhos em escritórios e sedentarismo contribuem para o aumento do risco para essas doenças que trazem impactos na vida social.

Impacto no meio ambiente

Em relação ao meio ambiente, esses alimentos possuem muitas embalagens que impactarão de forma negativa ao meio ambiente. Além do uso de aditivos e produtos como o óleo de palma que impacta nas áreas verdes.

De preferência a alimentos em sua forma mais natural possível, alimentos processados e ultraprocessados devem ser consumidos com muita moderação. Vimos em vários textos que os alimentos possuem substâncias e compostos bioativos que auxiliam em nossa saúde e previne uma série de doenças. Manter um estilo de vida saudável incluindo bons hábitos alimentares, gerenciamento de emoções, sentimentos e práticas de atividades físicas moderada e orientada por um profissional contribui para uma vida mais saudável a longo prazo.

Referências Bibliográficas

Disponível em: https://abeso.org.br/alimentos-processados-e-ultraprocessados/. Acesso em 12/11/2021.

Disponível em: https://www.unasus.gov.br/noticia/alimentos-ultraprocessados-sao-apontados-como-causa-da-epidemia-de-obesidade. Acesso em 16/11/2021.

Disponível em: https://exame.com/tecnologia/alimento-ultraprocessado-e-ruim-para-pessoas-e-meio-ambiente. Acesso em 16/11/2021.

Texto elaborado por: Roberta Saraiva Giroto Patrício

Nutricionista Mestre em Ciências dos Alimentos pela Universidade de São Paulo.

Consultora Científica na integralmédica para blog Nutrify

Rolar para cima