acido-hialuronico-e-saude-da-pele-blog-nutrify

Ácido hialurônico e saúde da pele

O envelhecimento é um processo biológico complexo e contínuo, o qual é caracterizado por alterações a nível celular e molecular. Dentre as diversas modificações que ocorrem nessa fase, algumas delas são o comprometimento dos fibroblastos e, consequentemente, a síntese e atividade de proteínas importantes que garantem elasticidade, resistência e hidratação da pele, como a elastina, o colágeno e as proteoglicanas 1. Estas modificações levam ao aparecimento de rugas, flacidez, manchas, diminuição da capacidade de regeneração dos tecidos, perda do tônus, perda do brilho e aumento da fragilidade capilar 1,2.

A procura por substâncias capazes de atenuar todos esses efeitos causados pelo passar dos anos aumentou significativamente, com isso, diversos estudos foram realizados a fim de relacionar as substâncias que estão relacionadas a esse fenômeno. Foi observado uma redução intrínseca da concentração do ácido hialurônico cutâneo, que pode ser agravada com o excesso de estresse oxidativo, pela degradação química causada pelas espécies reativas de oxigênio 3,4. Dessa forma, há uma desestruturação da matriz extracelular, com perda da hidratação, além de menor capacidade de regeneração cutânea e outros efeitos exercidos por esse composto. Dessa forma, a sua suplementação é apontada como aliada para a sua reposição dérmica 3.

Sabendo-se dessa relação, o ácido hialurônico (HA), também denominado hialuronano ou hialuronato, recebeu grande atenção nos últimos tempos. Essa substância é classificada como um glicosaminoglicano não protéico (GAG) encontrado naturalmente em diversos tecidos e fluidos, como na cartilagem articular, núcleo pulposo, pele, colo do útero, glicocálice e das células endoteliais. Quimicamente, o ácido hialurônico é uma macromolécula hidrofílica, forma soluções altamente viscosas, as quais apresentam propriedades viscoelásticas únicas 4.5. Sendo assim, o HA pode formar ligações de hidrogênio intramoleculares, o que leva a estruturas tridimensionais. Devido a sua propriedade de reter água em sua estrutura e formar géis, soluções e géis de HA são comumente usados ​​como preenchimento dérmico 2.

Impacto na saúde da pele

O ácido hialurônico é um componente natural que está presente em todo o corpo, e é necessário que seja constantemente renovado devido a sua rápida degradação, entretanto, sua renovação tende a diminuir com o tempo e com as agressões externas. Desse modo, é necessário sustentar um turnover ideal do ácido hialurônico, semelhante ao da pele jovem, com o intuito de prevenir os sinais de envelhecimento da pele 6.

Dentre os impactos que o ácido hialurônico exerce na pele, estão: sinalização celular da pele e, assim, se liga aos receptores CD44 e LYVE-1, com isso, influencia a estabilidade da matriz extracelular; impacto no crescimento dos queratinócitos que protegem a epiderme do envelhecimento; restringe a proliferação das células da pele através do receptor CD44; além de propriedades anti-inflamatórias na pele; confere propriedades antioxidantes pela estrutura de dupla ligação química da unidade de ácido D-glicurônico 7.

A fim de avaliar o efeito da ingestão oral de ácido hialurônico nas rugas, Oe et al. (2017)8 conduziram um estudo controlado, randomizado e duplo-cego com 60 indivíduos de idade entre 22 a 59 anos e com a presença de rugas, “pés de galinha”. Foi feita a suplementação de 120 mg/dia de ácido hialurônico (HA), com 2 pesos moleculares (2 k ou 300 k) ou placebo, por 12 semanas. Durante o período do estudo, os grupos de intervenção, com ambos os pesos moleculares, apresentaram melhor nível de volume dos sulcos e de rugas em comparação ao grupo placebo, além de menor área com rugas. Após 8 semanas de ingestão, o grupo de HA de 300 k apresentou rugas significativamente diminuídas em comparação com o grupo placebo. Além disso, ao comparar com o início do estudo, tanto o brilho quanto a elasticidade da pele melhoraram significativamente após 12 semanas em todos os grupos.

Outro estudo clínico conduzido por Göllner et al. (2017)9, foi realizado com 20 mulheres de peles saudáveis e idades entre 45 a 60 anos, com o intuito de avaliar o efeito da suplementação com uma preparação oral de ácido hialurônico diluída em um concentrado orgânico e fermentado enriquecido com biotina, vitamina C, cobre e zinco, por 40 dias. Diferentes parâmetros cutâneos foram avaliados objetivamente antes da primeira ingestão, após 20 dias e ao final do estudo. A ingestão da solução de HA levou a um aumento significativo na elasticidade e hidratação cutâneas e a uma redução significativa na aspereza da pele e profundidade das rugas. Além disso, vale ressaltar que o suplemento foi bem tolerado e nenhum efeito colateral foi observado ao longo do estudo.

Com relação às rugas da pele, existem algumas técnicas cirúrgicas que utilizam preenchimentos como tratamento sintomático. No entanto, o custo do tratamento é alto e há riscos de dor e inchaço. Embora o tratamento tópico, como a injeção de AH, surta efeito rapidamente, o efeito será diminuído gradualmente. Por outro lado, leva tempo para aliviar as rugas tomando suplementos; no entanto, o efeito será mantido tomando-os continuamente. Consequentemente, a demanda por suplementos dietéticos cresce porque os suplementos são fáceis de tomar continuamente e dão suporte ao corpo interno. Vários estudos relataram alguns dos efeitos que os suplementos dietéticos têm em manter a pele saudável 10.

Considerações finais

O envelhecimento é um processo natural, onde há perda da capacidade funcional e das reservas do organismo, mudanças na resposta celular e perda da capacidade de reparação. O ácido hialurônico, por sua vez, é um dos principais componentes da matriz extracelular da pele e desempenha um papel importante em todo o metabolismo da derme. Este composto está muito associado à sua grande capacidade de reter água, efeito o qual proporciona turgor à pele e, por isso, pode ser usado como hidratante para combater os “sinais” de idade. Além disso, também possui efeito antioxidante, proporcionando a eliminação de radicais livres, além de maior proteção contra os raios ultravioletas, quando associado aos filtros solares.

Referências bibliográficas

  1. Natalia M Salwowska, Katarzyna A Bebenek, Dominika Adło, Dominika L, Wcisło-Dziadecka. Physiochemical properties and application of hyaluronic acid: a systematic review. Journal of Cosmetic Dermatology, 15, 520–526.
  2. Sionkowska, A .; Gadomska, M .; Musiał, K .; Piątek, J. Hyaluronic Acid as a Component of Natural Polymer Blends for Biomedical Applications: A Review. Molecules 2020 , 25 , 4035.
  3. Scotti, L.; Velasco, M. V. R. Envelhecimento cutâneo à luz da cosmetologia: estudos das alterações da pele no decorrer do tempo e da eficácia das substâncias ativas empregadas na prevenção. 1ª Ed. São Paulo: Tecnopress, p.114, 2003.
  4. Juncan AM, Moisă DG, Santini A, Morgovan C, Rus LL, Vonica-Țincu AL, Loghin F. Vantagens do ácido hialurônico e sua combinação com outros ingredientes bioativos em cosmecêuticos. Moléculas. 22 de julho de 2021; 26 (15): 4429.
  5. Kawada C, Yoshida T, Yoshida H, Matsuoka R, Sakamoto W, Odanaka W, Sato T, Yamasaki T, Kanemitsu T, Masuda Y, Urushibata O. Ingested hyaluronan moisturizes dry skin. Nutr J. 2014 Jul 11;13:70.
  6. Andre P. Hyaluronic acid and its use as a “rejuvenation” agent in cosmetic dermatology. Semin Cutan Med Surg. 2004 Dec;23(4):218-22.
  7. Fallacara, A. et al. Hyaluronic Acid in the Third Millennium. Polymers (Basel)., v.10, n.7, p.701, 2018.
  8. 8. Oe, M., Sakai, S., Yoshida, H., Okado, N., Kaneda, H., Masuda, Y., & Urushibata, O. (2017). O hialuronano oral alivia as rugas: um estudo duplo-cego, controlado por placebo, durante um período de 12 semanas. Dermatologia clínica, cosmética e experimental , 10 , 267-273.
  9. Göllner I, Voss W, von Hehn U, Kammerer S. A ingestão de uma solução de hialuronano oral melhora a hidratação da pele, redução de rugas, elasticidade e aspereza da pele: resultados de um estudo clínico. Med . Alternativa Complementar Baseada em J Evid 2017; 22 (4): 816-823.
  10.  Vasvani S, Kulkarni P, Rawtani D. Hyaluronic acid: A review on its biology, aspects of drug delivery, route of administrations and a special emphasis on its approved marketed products and recent clinical studies. Int J Biol Macromol. 2020 May 15;151:1012-1029.

Gabriela Motta

@nutrigabrielamotta

Rolar para cima