Essencial para a saúde, o sono é um estado que se alterna com a vigília (onde o indivíduo se encontra acordado), é fundamental para a recuperação do organismo e manutenção de seu equilíbrio, o sono contribui também para a consolidação da memória, na regulação das substâncias químicas do cérebro e da temperatura corporal, além de interferir no bem-estar psicológico.

O sono é influenciado pelo ciclo circadiano, que é a forma pela qual o organismo interpreta e se adapta ao ritmo claro (dia) e escuro (noite), sincronizando as funções fisiológicas ao longo de 24 horas. Dessa forma, a produção de hormônios, a regulação da temperatura e o ciclo sono-vigília, por exemplo, obedecem a um ritmo biológico individual.

AS FASES DO SONO:

    NREM: sigla para “sem movimentos oculares rápidos”. Dividido em 4 fases, no sono NREM os músculos se relaxam de forma semelhante à quando estamos acordados, porém ainda com certa contração muscular natural e involuntária.
    REM: sigla para “movimento rápido dos olhos”. Caracteriza o momento de relaxamento muscular máximo. É a fase aonde ocorre os sonhos.

DICAS PARA DORMIR MELHOR:

    • Crie o hábito de dormir, todos os dias, no mesmo horário.
    • Tente dormir, pelo menos, 8 horas por dia.
    • Prefira refeições leves à noite.
    • Evite mexer no celular momentos antes de dormir.
    • Evite dormir com a televisão ou computador ligados.
    • Evite alimentos e bebidas com cafeína.
    • Pratique atividades físicas regularmente.
    • Preste atenção no ambiente do quarto: este deve estar escuro, silencioso e arejado.

A CIÊNCIA POR TRÁS DO TRIPTOFANO:

O triptofano é um aminoácido que nosso organismo não produz e, portanto, deve ser obtido a partir da alimentação e/ou suplementação. Ele participa da formação da melatonina, hormônio essencial para a regulação do sono e do ciclo circadiano. Além disso, contribui para a síntese de serotonina, molécula que atua como neurotransmissor e hormônio e que está associada tanto a regulação do sono, quanto a modificações no humor, na motivação e na percepção da dor. Alguns alimentos ricos em triptofano são:
leite materno, chocolate amargo, arroz integral, feijão, carne bovina, peixe, aves, abóbora, banana e manga.

Referências bibliográficas:

ASBRAN – Associação Brasileira de Nutrição. Coma os alimentos corretos e seja mais feliz. 2012. [Online]. Disponível em: http://www.asbran.org.br/noticias.php?dsid=889. Acesso em: 10 abr 2019.
FERNANDES, R.M.F. O sono normal. Medicina (Ribeirão Preto. Online), v. 39, n. 2, p. 157-68, abr, 2006. GLANZMANN, R. et al. O uso da melatonina como indutor do sono–uma revisão bibliográfica. Revista UNINGÁ, v. 56, n. 1, p. 157-67, jan, 2019. IS – Instituto do Sono. Sono. [Online]. Disponível em: http://www.sono.org.br/sono/sono.php. Acesso em: 10 abr 2019.
LIMA, L.S.; SILVA, C.P. Triptofano no sono: uma revisão sistemática baseada no método PRISMA. Rev. Mult. Psic., v.12, n. 42, supl. 1, p. 397-407, 2018.
NETO, J.A.S.; CASTRO, B.F. Melatonina, ritmos biológicos e sono-uma revisão da literatura. Rev Bras Neurol, v. 44, n. 1, p. 5-11, 2008.
NEVES, G.S.M.L. et al. Transtornos do sono: atualização (parte2/2). Revista Brasileira de Neurologia, v. 54, n. 1, p. 32-8, 2018. NUCCI, D. Bocados de bom humor. Revista Metrópole, 2012. [Online]. Disponível:
http://www.unicamp.br/unicamp/sites/default/files/clipping/Revista%20Metr%C3%B3pole%20pag%2016%2 0a%2024.pdf. Acesso em: 10 abr 2019.
PARAGINSKI, A.L. Compasso que varia de pessoa para pessoa. Revista UCS, v. 2, n. 15, nov, 2014.
SEZINI, A.M.; GIL, C.S.G.C. Nutrientes e depressão. Vita et Sanitas, v. 8, jan, 2014.
VELOSO, L.O. Serotonina n-acetiltransferase: um estudo bioinformático. 2018. 30 fls. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Química) – Instituto de Ciências Exatas e Naturais do Pontal, Universidade Federal de Uberlândia.